Cesárea é risco para Derrame

Que parto cesariano não é a melhor via para o nascimento de todas as crianças isso a gente sabe, não é? Mas agora temos mais um motivo para ficarmos mais atentas ao tipo de parto mais adorado pelas mulheres.

O medo da dor, além da negativa contribuição das amigas, mães e tias que tiveram parto cesariano e têm horror ao parto normal, fazem deste último o mais temido vilão para as amigas grávidas!

Você pode pensar: “A medicina está muito avançada, não há como ter problemas hoje em dia, prefiro cesariana mesmo!”.

De fato, vivemos em um tempo em que pequenas complicações são facilmente revertidas, além das gestantes com alto risco, como as hipertensas, poderem ter uma condução melhor da gestação. Porém, venho aqui não para listar as complicações possíveis do parto cesariano, mas sim falar de uma das últimas que saiu na literatura médica sobre isso.

Publicado pela Dra. Laurie Barclay no Medscape, um estudo de grande extensão, baseado em população, realizado em Taiwan e publicado no American Journal of Obstetrics & Gynecology sugere que o parto cesariano é um fator de risco independente para o acidente vascular encefálico, o popular derrame.

Há poucos trabalhos muito significativos que compararam o risco de derrame após os dois tipos de parto. Dr. Shiyng-Yu Lin, da Taipei Medical University , de Taiwan, declara que o acidente vascular encefálico foi selecionado como causa de morbidade e mortalidade materna durante a gestação e o puerpério.

O objetivo foi avaliar o risco do derrame no pós-parto em 3, 6, ou 12 meses após os dois tipos de parto, usando um banco de dados populacional de 1998 até 2003. AVE pós-parto entre mães que foram submetidas a cesarianas foi:

•1,67 vezes maior dentro de um período três meses após o parto
•1,61 vezes maior em seis meses após o parto
•1,49 vezes maior dentro de 12 meses após o parto


Bom, diante dos dados, não se pode desconsiderar as implicações do parto cesário nos eventos cerebrovasculares dessas mulheres. Os autores do estudo dizem: “Com base nesses resultados, uma redução nos índices de parto cesariano deve ser benéfica para a prevenção do AVE (derrame), enquanto o parto vaginal deve ser estimulado”, concluem os autores.



Fonte: http://www.medinforme.com/parto-cesariano-e-risco-para-derrame-cerebral
.

Comentários