Doenças oftálmicas nos bebês

Doenças dos olhos que devem ser flagradas no berço!

Catarata: o bebê nasce com o cristalino opaco por causas genéticas ou doenças contraídas durante a gestação. Essa lente, retirada cirurgicamente, é substituída em até dois anos.

Glaucoma: trata-se do aumento da pressão intra-ocular, que pode destruir o nervo óptico. Os sintomas são lacrimejamento ou aversão à luminosidade. A correção também é cirúrgica e exige acompanhamento.

Retinoblastoma: o tumor, que se forma nas células da retina, deve ser extraído com urgência. Além de causar cegueira, pode ser fatal. O principal sinal é um reflexo esbranquiçado na região da pupila.

Retinopatia da prematuridade: problemas com a formação do globo ocular levam ao descolamento da retina, e, em conseqüência, à cegueira. O tratamento convencional é a laser.

Obstrução do canal lacrimal: o ducto por onde a lágrima escorre é bloqueado por uma membrana. O tratamento geralmente consiste em massagens, mas, em casos extremos, só mesmo a cirurgia resolve.

Ptose: atinge uma pálpebra, ou as duas. Elas se fecham, tapando a visão do bebê, o que pode levar à ambliopia. Mais um caso para operação.
 
 
 
Fonte: http://bebe.abril.com.br/03_05/saude/doencas-flagradas-berco.php
.

Comentários