16 de junho de 2018

10 de junho de 2018

Curso sobre Autismo

Hoje 10/06 participei do curso de Desenvolvimento e Transtorno do Espectro Autístico: Das Teorias às Evidências Clínicas com a Profa. Dra. Silvana Gaino da UFRB no Tarik Plaza Hotel. O curso foi maravilhoso! Muitas informações atualizadas e extremamente significativas para a prática clínica! Todos os profissionais da saúde mental e da materno infantil (além dos profissionais da educação) deveriam fazer!


17 de maio de 2018

Saúde Mental Materna e Pré-Natal Psicológico



Um pedacinho da minha entrevista no programa Enfoque da Rádio Ilhéus FM falando sobre Saúde Mental Materna, Psicologia Perinatal e Pré-Natal Psicológico.
Em breve disponibilizo o vídeo completo.
Maylu Souza
Psicóloga Perinatal e Infantil
CRP 03/IP17190
Graduada em Psicologia e Enfermagem
Pós-Graduada em Obstetrícia
Certificação em Psicologia Perinatal
psicologa@maylu.com.br
www.maylu.com.br
73 98863 7798
73 3041 4443

16 de maio de 2018

Saúde Mental Materna na Rádio Ilhéus FM

Muito feliz em ter participado do programa Enfoque hoje na Ilhéus FM. Falei sobre Saúde Mental Materna, o que é a Psicologia Perinatal e a importância do Pré-Natal Psicológico. Em breve irei disponibilizar aqui a gravação completa da entrevista. Obrigada as queridas amigas Lívia e Luciana pelo convite. Até a próxima! 


13 de maio de 2018

Matéria sobre Saúde Mental Materna

Feliz dia das mães! 
Saiu hoje no portal Ilhéus em Pauta meu texto falando sobre a campanha pela Saúde Mental Materna: http://ilheusempauta.com.br/ilheus/maio-mes-da-saude-mental-materna/

Maio: Mês da Saúde Mental Materna


Por Maylu Souza
No mês de maio deste ano, diversos países deram início à campanha do Dia Mundial da Saúde Mental Materna que a partir de agora será comemorado na primeira quarta-feira do mês. A data foi escolhida por este ser também o mês das mães.
O objetivo da campanha é dar mais visibilidade para o tema, através da conscientização sobre a importância da saúde mental das mães, combatendo o estigma social e promovendo informações que ajudem essas mulheres e suas famílias a procurarem profissionais da saúde para a detecção precoce e o tratamento necessário.
A gravidez e o pós-parto consistem em fases delicadas na vida da mulher. Ocorrem diversas alterações físicas e emocionais como a mudança das taxas hormonais, juntamente com a privação do sono e com as inseguranças que surgem quanto a forma de cuidar do bebê e as responsabilidades assumidas pelo papel materno. Todas essas mudanças fazem do ciclo gravídico-puerperal um período de risco psíquico mais elevado para a mulher.
Pesquisas indicam que a cada 10 mulheres, 2 delas apresentam problemas de saúde mental durante a gravidez, podendo se prolongar até um ano após o parto. Além disso, mais de 75% das mulheres não são diagnosticadas e não recebem o tratamento e suporte adequados, resultando em consequências para a mãe, para o bebê e para toda a sua família.
A ocorrência de quadros de transtornos de humor (como a depressão pós-parto) e transtornos de ansiedade (como o TOC – transtorno obsessivo compulsivo e a síndrome do pânico) possuem um significativo prejuízo na construção do vínculo entre a mãe e o seu bebê e até mesmo no desenvolvimento infantil a longo prazo, ao ajudar essas mães também ajudamos os seus filhos.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença mental prolongada dificulta o vínculo entre mãe e bebê, a amamentação e os cuidados infantis. Muitas mulheres escondem os sintomas de depressão e ansiedade perinatal por medo dos julgamentos que enfrentarão da sociedade, a começar pela própria família.
A maternidade costuma ser sempre idealizada como algo bom, puro, sublime. Mas nem todas as mães irão se sentir dessa maneira, o que resulta em muita culpa e angústia, podendo levar ao isolamento e ao desenvolvimento desses quadros na saúde mental feminina.
É importante ressaltar que mulheres de todas as idades, níveis de renda, cultura, etnia, etc., podem desenvolver transtornos de humor e ansiedade perinatais. Os sintomas podem aparecer em qualquer momento durante a gravidez até os primeiros 12 meses após o nascimento do bebê. Existem opções de tratamento seguras e eficazes para essas situações. O acompanhamento psicológico e psiquiátrico poderá ajudar a mãe a enfrentar e minimizar seu sofrimento.
Referências
Maternal Mental Health Alliance – https://maternalmentalhealthalliance.org/
OMS – Organização Mundial da Saúde –
http://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/
World Maternal Mental Health Day – http://wmmhday.postpartum.net/
Maylu Souza
Psicóloga Perinatal e Infantil
CRP 03/IP17190
Graduada em Psicologia e Enfermagem. 
Pós-Graduada em Obstetrícia, Saúde Pública e Docência. 
Certificação em Psicologia Perinatal.
psicologa@maylu.com.br
www.maylu.com.br


💖

20 de fevereiro de 2018

Falando sobre os primeiros mil dias do bebê na Rádio Ilhéus FM

Muito feliz em ter participado do programa Enfoque na rádio Ilhéus FM falando sobre a importância dos primeiros mil dias de vida do bebê. Obrigada Livia Carvalho pelo convite, eu adorei ter participado e Luciana Carvalho você fez falta hoje! 


Começando a Pós-Graduação em Neuropsicologia

No último dia 16/02 eu iniciei a minha 4a. Especialização: Neuropsicologia na Unigrad Itabuna. A escolha do curso se deu não somente pelo tema que me interessa muito e que pode contribuir bastante na atuação com desenvolvimento infantil, como também pela proposta da instituição em ofertar o curso voltado exclusivamente para psicólogos e assim aprofundar no estudo e prática da aplicação de testes neuropsicológicos para avaliação e reabilitação!  O primeiro módulo foi sobre Bases Neurofisiológicas e foi ministrado pela Profa. Dra. Ingrid Dragan.