6 Meses de Enzo - Introduzindo novos alimentos!

Enzo chegou todo lindo aos 6 meses! 
Agora ele não é mais um bebê em AME - Aleitamento Materno Exclusivo! Ele vai começar a receber outros alimentos! O processo de introdução alimentar deve ser feito com muita calma e paciência pelas mamães, é uma fase de adaptação a novos sabores e essencial para a construção de um paladar saudável!

Nos primeiros dias ele experimentou um suquinho de laranja-lima sem açúcar, bem naturalzinho, ele fez caretinhas mas gostou e ficava puxando o copinho de transição toda hora para a boca. Depois ele experimentou água de coco e também curtiu, agora já vamos para as frutas!

A partir dos 6 meses, o sistema digestivo já está mais maduro, e o organismo é mais forte para enfrentar eventuais infecções ou alergias causadas por novos alimentos.  Aos poucos, o bebê vai começar a comer frutas amassadas e raspadas e gradativamente passará para as papinhas salgadas, primeiro no almoço e depois no jantar. Tudo sem pressa, com muita paciência, mas também com persistência. 


O leite materno, no entanto, continua a ser um alimento importante e reconfortante para o bebê, e, segundo o governo brasileiro e a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que seja oferecido até os 2 anos de idade ou mais. 

(Enzo tomando suquinho)
E como deve ser feita a introdução de novos alimentos a dieta da criança?

Você vai provavelmente notar que a criança passa a demonstrar interesse no que os outros estão comendo. É assim mesmo: ela aprende acima de tudo por imitação. 


Aproveite esse interesse todo para introduzir novos sabores ao bebê. Capriche nas frutas, verduras e legumes, e fique longe dos doces, para não "viciar" logo de cara o paladar da criança. Guarde o chocolate e as sobremesas lácteas com corantes, tipo danoninho, para quando o bebê já tiver 1 ano ou mais. 

Vale lembrar que bebês de menos de 1 ano não devem comer mel, devido ao risco de botulismo, uma doença muito grave. 

Seu filho é uma tela em branco em termos de paladar. Tem muita coisa que você pode fazer para que ele cresça com uma alimentação saudável e para que não seja enjoado para comer no futuro. Claro que existem fatores da natureza da própria criança que influenciam nisso tudo também, mas vale a pena o esforço. 

Maneire no sal e vá com calma nos temperos na hora de preparar a papinha. 

A partir dos 6 meses, o bebê começa a movimentar a mandíbula de um lado para o outro, imitando a mastigação. 

Mesmo que seu filho ainda não tenha dentes para mastigar, os especialistas consideram importante que ele se acostume a engolir pedacinhos de comida. 


Procure oferecer alimentos amassados, e não batidos no liquidificador. Amassando a comida, você deixa que seu filho perceba as diferentes texturas dos alimentos e as sensações que eles provocam na boca. E ele sente melhor os sabores também. 

Ainda por causa do nascimento dos dentinhos, para aliviar o incômodo nas gengivas, você pode dar alimentos mais duros para o bebê "roer", como um bico de pão italiano, ou um palito de cenoura, sempre tomando cuidado para a criança não engasgar. 


Nesta fase, o bebê começa a desenvolver a capacidade para comer com as próprias mãos. Você já deve ter notado ou já já vai ver ele tentando pegar objetos com o polegar e o dedo indicador, no chamado movimento de pinça. 

Além disso, tudo o que ele conseguir vai parar na boca, outro sinal de que está pronto para expandir seu cardápio. Aproveite o interesse e ofereça, além de sopinhas e papinhas, comida em pedaços, para ele pegar com a mão. 

Alguns exemplos: banana cortadinha, cenoura cozida, batata, bolacha maisena, pedacinhos de queijo. 

Por volta dos 7 ou 8 meses, a maioria das crianças tenta pegar alguma coisa do prato dos outros. Muitos bebês tentam pegar a própria colher, o que pode tornar a hora de alimentá-los um pouco mais difícil. 

O melhor a fazer é dar à criança uma outra colher, para que segure enquanto você o alimenta. Experimente! Sim, um pouco de sujeira é inevitável, mas você estará incentivando a criança a ser independente. Se não fizer isso agora, é muito possível que tenha que ficar "dando na boquinha" por muito tempo depois. 

Procure também estabelecer um lugar certo para a criança comer. Quando ela já estiver se sentando bem, pode começar a usar um cadeirão. Acostume-a a comer sem distrações. É muito fácil "viciar" a criança a só comer assistindo TV, brincando ou até passeando pela casa. Cuidado para não cometer esse erro, porque depois é difícil consertar.

Fonte: http://brasil.babycenter.com/a1500284/alimenta%C3%A7%C3%A3o-por-idade-6-a-9-meses#ixzz2LIxcEKly

Comentários