Infecção Urinária na Gestação

As alterações hormonais na gravidez deixam a mulher mais vulnerável a algumas doenças, entre elas a infecção urinária. Tudo porque a progesterona – hormônio que prepara o útero para fertilização e implantação do óvulo – relaxa os músculos da uretra, diminuindo a velocidade do fluxo da urina dos rins para a bexiga. O resultado: um ambiente favorável à proliferação de bactérias.

O sintoma, muito comum em mulheres entre 20 e 50 anos, é agravado na gestação e, além de causar dor e desconforto, pode ter conseqüências mais sérias, especialmente se atingir os rins.

Atenção a estes sinais

Sintomas que não deixam dúvidas: dor ou queimação ao urinar; dor nas costas e no estômago; tremores, suores, calafrios; febre; náuseas e vômitos; maior ou menor quantidade de urina do que a habitual; vontade freqüente e incontrolável de urinar; xixi com cheiro forte, podendo ter sangue ou pus; dor durante as relações sexuais.

Tratamento

A infecção pode se agravar e alcançar um ou os dois rins. Fique atenta à dor nessa região e à febre alta. Uma infecção renal traz riscos de parto prematuro sendo, portanto, muito perigosa. Comunique logo ao obstetra, para começar o tratamento, à base de antibióticos.

Melhor prevenir

Beba muito líquido, cerca de oito copos por dia;
ao fazer a higiene, depois do xixi, use o papel na direção de frente para trás;
mantenha sempre limpa a região genital;
após a relação sexual, se tiver vontade de urinar, não prenda por muito tempo;
evite banhos prolongados na banheira;
dê preferência a calcinhas de algodão;
nada de sabonetes muito perfumados, sprays, duchas e cremes anti-sépticos; prejudicam a flora vaginal. Prefira produtos com formulações mais leves e naturais.


Por Maria Amélia de Oliveira
Consultoria: Dr. José Carnevale, urologista. Diretor Clínico do Hospital Infantil Darcy Vargas/SP
Fonte: http://www2.uol.com.br/topbaby/conteudo/secoes/gravidez/saude/320.html
.

Comentários