Combate do Stress na Gestação


ENJÔO
Apesar de serem mais freqüentes pela manhã, os enjôos matinais podem ocorrer a qualquer hora do dia, e em geral desaparecem após os primeiros 3 meses de gravidez. Para aliviar a náusea e os vômitos pode ser feito o seguinte:

- comer cereais, biscoitos ou torradas antes de sair da cama;
- evitar alimentos gordurosos, fritos ou muito temperados;
- em vez de 3 grandes, faça várias e pequenas refeições durante o dia;
- para aliviar a náusea, masque gengibre adoçado;

É comum por todo processo de transformação no corpo e até pela alteração emocional, quadros de enjôo, e por isso a gestante deve dividir ao máximo suas refeições, fazendo então, várias pequenas refeições durante o dia, evitando o jejum prolongado, e dar preferência a alimentos que não provoquem mais formação ácida, como alimentos muito ácido e gordura. Um pouco de ácido , até melhora o quadro de enjôo, mas pouco, como por exemplo água a algumas gotas de limão ou água com um rodela de limão, ou uma fruta fresca.

GANHO DE PESO
A maioria das mulheres precisa adicionar diariamente 300 calorias à dieta aproximadamente, para garantir o crescimento fetal normal, especialmente nos dois últimos trimestres. É uma quantidade relativamente pequena, apesar da crença popular de que se deve "comer por dois". A mulher que seguir esta filosofia e dobrar a quantidade do que normalmente come, irá, certamente, ganhar peso em excesso. Para isso deve-se Ter escolhas alimentares de alta qualidade nutricional, evitando-se alimentos desnecessários ricos em calorias:

CONSUMIR
•carne magra, aves e peixes, feijões, lentilhas e ovos por causa das proteínas e para obtenção de ferro (devem ser preparados da forma mais simples, evitando as frituras, os molhos)
•leite e derivados (podem ser consumidos desnatados), servem para a obtenção do cálcio
•frutas cítricas, verduras escuras, cereais integrais e cereais em flocos enriquecidos, para obter folato

EVITAR o consumo de:
•alimentos gordurosos
•doces, balas e bombons
•cafés e outras bebidas cafeinadas
•grandes excessos em quantidade alimentar, o que provavelmente estará excedendo os 300 necessários, e principalmente gorduras de frituras, e alimentos gordurosos e dificultam a circulação sangüínea, aumentam os riscos de colesterol e aumenta a gordura corporal.
•excesso de sal também deve ser evitado pois aumenta a pressão arterial porém não deve ser eliminado, pois freqüentemente as gestantes experimentam períodos de queda da pressão, ocasionando tonturas e mal estar.

DESEJOS ALIMENTARES
De picles a sorvete, há várias histórias. Eles certamente são reais, mas raramente refletem um verdadeiro problema nutricional. A única exceção é o desejo por gelo. Algumas mulheres, entretanto, inexplicavelmente desenvolvem um desejo por substâncias estranhas, não comestíveis, como barro, terra, tinta, grãos de café e goma de lavanderia.

Desconfia-se que alguns desses desejos tenham origem na medicina popular como a crença equivocada de que comer terra fornece mais ferro ou facilita o parto. Ao contrário, comer terra, barro ou goma diminui a absorção de ferro.

INTESTINO PRESO E HEMORRÓIDAS
As causas podem ser falta de atividade física, diminuição do movimento intestinal e pressão exercida sobre o intestino pelo útero aumentado (tamanho e crescimento do feto). O peso do feto e a pressão das veias freqüentemente levam ao desenvolvimento de hemorróidas neste período. O consumo aumentado de líquidos, alimentos ricos em fibras e frutas secas (especialmente ameixa e figo) controla este problema para algumas mulheres, mas, outras, às vezes, também acham necessário usar laxantes comerciais.

AZIA
Isto geralmente pode ser aliviado pela limitação da quantidade de comida ingerida de uma vez. A atenção quanto à mastigação adequada, comer lentamente e evitar de deitar numa posição reclinada após as refeições também pode ajudar. Dica: tomar 1 copo de água ou água tônica ao acordar


Fonte: http://www.nutricaosadia.com.br/2009/01/combate-do-stress-na-gestao.html
.

Comentários