Pais exigem mais tempo com os filhos


Gerir carreira e família deixou de ser uma preocupação sobretudo feminina. Segundo um relatório recente, os pais ingleses querem ter mais tempo disponível para os filhos

Os pais trabalhadores ingleses querem passar mais tempo com os seus filhos, revelou um relatório da Comissão para a Igualdade dos Direitos Humanos, publicado recentemente pelo sítio do jornal britânico "Guardian" na Internet.

Compatibilizar carreira e família é, assim, cada vez mais uma preocupação de ambos os sexos. Mais difícil ainda é alcançar esta compatibilização em equilíbrio com os desejos familiares e ambições profissionais de um parceiro com necessidades idênticas.

O estereótipo da "mãe-culpada" por não ficar em casa a tempo inteiro e por tentar ter uma carreira de sucesso está a atingir também os chamados novos pais. A pesquisa revela que 54% dos pais de crianças com idades inferiores a um ano, sentem que eles não estão a dedicar tempo suficiente aos seus filhos. E 42% dos inquiridos sentem-se incapazes de passar mais tempo com as suas crianças. O relatório descobriu ainda que 62% dos pais ouvidos pensam que, em geral, deveriam dedicar mais tempo a cuidar dos filhos.
A novidade é que os homens estão mais insatisfeitos com a repartição do seu tempo entre o trabalho e a família do que as próprias mulheres: apenas 46% dos ouvidos consideram dedicar o tempo adequado aos filhos, comparando com 61% de mães na mesma situação.
O problema é que dois em cada cinco pais temem ser mal compreendidos nos seus locais de trabalho se pedirem uma maior flexibilidade no horário laboral.




Campanha de Valorização do  Cuidado Paterno


Homem que é Homem cuida do(a)s filho(a)s


Fonte: http://www.aleitamento.com/a_artigos.asp?id=2&id_artigo=2140&id_subcategoria=3

Comentários