A MELHOR FÓRMULA (Leite) INFANTIL


Bula

"L de P"

fórmula exclusiva


USO PEDIÁTRICO


CONTEÚDO

Água, proteínas (com anticorpos), carboidratos, lipídeos (com ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa), vitaminas, sais minerais, oligoelementos, hormônios, fatores de crescimento, fatores antiinflamatórios, leucócitos e mais de 300 outros elementos (nem todos ainda identificados).

Obs.: a composição e consequentemente o sabor varia em cada mamada e de acordo com a idade do lactente.



ADVERTÊNCIA

Não aceite imitações, esta fórmula é única.
Leite Materno é melhor que Leite Humano, ou seja, cada mãe produz um leite específico para seu bebê.



AÇÃO TERAPÊUTICA

Alimento perfeito com uma ação psicoafetiva de imediata e longa duração: “O melhor alimento na melhor embalagem”
Próprio para o consumo de crias de mamíferos nos seus primeiros anos de vida.



POSOLOGIA

Deve ser dado aos bebês desde a primeira hora de vida até os 24 meses ou mais (segundo orientação da OMS, do UNICEF, do Ministério da Saúde, do aleitamento.com, da SBP...) em livre demanda, i.é, sem horários.

O seu uso desta fórmula de forma exclusiva (sem água ou qualquer outro complemento) nos primeiros 6 meses de vida potencializa seu efeito protetor.



APRESENTAÇÃO

Embalagem anatômica, ortodôntica, linda, gostosa, ecológica, econômica, adaptada ao consumidor.

O fato de o bebê sugar o "L de P" direto do seio possibilita vantagens fonoaudiológicas, ortodônticas para todo o sistema estomatognático (facial-oral) do lactente.

* IMPORTANTE: não pode ser administrado por mamadeiras ou chuquinhas!



Referências – NBCAL-CPI:

* Portaria MS 2.051 de 08/11/2001 — Norma Brasileira para Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de Primeira Infância, Bicos, Chupetas e Mamadeiras;

* RDC ANVISA 221, de agosto de 2002 — Regulamento Técnico para Promoção Comercial dos Alimentos para Lactentes e Crianças de Primeira Infância;

* RDC ANVISA 222, de agosto de 2002 — Regulamento Técnico sobre Chupetas, Bicos, Mamadeiras e Protetores de Mamilo.

* Lei Federal n.º 11.265/2006, de janeiro de 2006, que ratifica e reúne as resoluções anteriores no controle da comercialização de alimentos para lactentes e crianças de 1ª infância e também a de produtos de puericultura correlatos.



EXCIPIENTES

Amor, carinho, prazer.......q.s.p.



VANTAGENS PRÁTICAS

Não requer esterilização. Alimento sadio, barato, puro, fresco, totalmente higiênico, sem conservantes, agrotóxicos, álcool, drogas... e de fácil digestão.



DOSE

Quantidade ajustada segundo ao gosto (ou sob demanda) do consumidor mais vulnerável (o bebê).




ADMINISTRAÇÃO POR IDADE

. menores de 6 meses – uso exclusivo
. maiores de 6 – até 24-36 meses – "L de P" (algumas vezes ao dia) + papas ou purês de legumes (alimentos da família = comida-de-panela) duas vezes ao dia + papa de frutas + sucos de frutas + água de coco + água no copinho ou xícara.




EFEITOS COLATERAIS E/OU SECUNDÁRIOS

"L de P" é muito bem tolerado. Não há relato de efeitos adversos.
Única exceção: recém nascido portador de Galactosemia, (um erro inato do metabolismo raríssimo), quimioterapia oncológica, drogas tóxicas ou nutriz HIV+.



CUIDADOS

Recomenda-se que a nutriz (produtora de "L de P") não consuma bebidas alcoólicas, tabaco ou drogas.



PRECAUÇÕES

Deve manter-se sempre ao alcance dos lactentes.



COMO CONSEGUIR MAIOR QUANTIDADE de "L de P"?
O melhor estímulo para a produção desta peculiar e única substância é a sucção do bebê ao seio. Em situações muito especiais, alguns medicamentos homeopáticos ou alopáticos podem ser utilizados, durante alguns dias, para incrementar a produção de leite. Converse com o seu médico.



DISTRIBUIDORES AUTORIZADOS

Todas as mulheres, inclusive aquelas que adotam (não ficaram grávidas) podem ofertar o poderoso "L de P". Bancos de Leite (uma rede de 192 estabelecimentos em todo o Brasil) podem fornecer o único substituto que recomendamos, o Leite Humano pasteurizado e seguro. Por lei Federal este produto não pode ser comercializado.



NOTA IMPORTANTE

Os consumidores de "L de P" são cada vez mais saudáveis a medida que vão tomando este especial produto, e correm menos riscos de apresentar doenças crônico - degenerativas, infecto-contagiosas, de serem alérgicos, obesos, de serem respiradores bucais, de apresentarem cáries, etc.



O Ministério de Saúde adverte:
este produto também faz bem a mulher que o produz !


Traduzido, adaptado e complementado pelo Prof. Marcus Renato de Carvalho de panfleto do  Grupo AMADEUS de Bahia Blanca – Argentina Janeiro de 2002




Comentários