Dicas de Amamentação


* As mamas fabricam cerca de 750 ml de leite por dia, quase um litro a cada 24 horas. Além disso, a água responde por 87% da composição do alimento materno. Para dar conta de tamanha produção e manter o bebê nutrido, o corpo feminino necessita de um grande volume de líquidos. Por isso, especialistas recomendam que a mamãe beba uma média de 3 litros ao dia.

* A dieta da mamãe deve incluir representantes de todos os grupos alimentares. A única diferença é que, nesse período, a mulher precisa comer em maior quantidade para compensar o gasto calórico, que agora é maior (de 500 a 800 calorias diárias). Os médicos recomendam dosar o consumo de cafeína, e estudos recentes mostram que o álcool pode contaminar o leite materno e interferir no sistema imunológico do bebê. Por isso, não caia na conversa de que tomar cerveja preta é bom para amamentar

* A preparação das mamas deve acontecer ainda durante a gestação. Uma dica é lavar o bico do peito apenas com água, sem usar sabonete, para manter a hidratação natural. Massagens com bucha e banhos de sol também podem ajudar a preparar a pele. Mulheres com bico invertido devem procurar um especialista para aprender um movimento específico para os seios.

* Para ter uma boa pega, a boca do bebê deve ser levada em direção ao mamilo, e não o contrário. A mãe deve posicionar o polegar acima da auréola e o indicador abaixo, formando um "C". Ao mamar, a boca do bebê deve estar bem aberta, com os lábios para fora, abocanhando quase toda a auréola e não somente o bico do peito. Isso também ajuda a evitar fissuras.

* O recomendado é esvaziar um peito de cada vez, pois o leite liberado no início da mamada é diferente daquele que sai no final. Primeiro, vem mais água. Depois, vem o leite posterior, o responsável por fazer o bebê ganhar peso. Ele tem um aspecto mais branco e é uma ótima fonte de gorduras e proteínas.

* A posição ideal para uma melhor amamentação é aquela em que o bebê abocanhe toda aréola do seio da mamãe. A posição normalmente mais fácil de fazer isso é aquela em que o bebê fica barriga com barriga com a mamãe, em que a cabecinha fica acomodada na volta de dentro do cotovelo da mamãe, facilitando também o contato olho a olho de mãe e bebê.

* Se seu bebê já acorda berrando de fome, tente acordá-lo um pouco antes para que não chore de fome, dificultando a pega. O bebê estará mais calmo, abocanhará a aréola e nem mamãe e nem bebê ficarão estressados na hora da amamentação.

* Seu bebê nasceu sem fome? Muita calma nessa hora. As mamães não precisam ficar tão preocupadas. Isso porque os bebês com menos de 24 horas de vida, em geral, têm alguma reserva que não os deixam sentir muita fome. Mesmo assim, vale frisar que a amamentação é fundamental nas primeiras horas de vida do bebê.

* Uma situação de estresse pode fazer com que a mamãe produza menos leite ou mesmo que o reflexo de descida do leite seja inibido. Por isso, evite fontes de tensão. Na hora de amamentar, procure um lugar bem sossegado e não se sinta mal-educada por pedir que uma visita vá embora ou não venha até a sua casa está se sentindo cansada. Aproveite o momento para descansar.


Saiba mais em: http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/album/090731dicasamamentacao_album.jhtm#fotoNav=4

.

Comentários