Pular para o conteúdo principal

Novo método de laqueadura

Chamado Filshie Clip, o clipe danifica só 4 mm da tuba. No método tradicional, em que o órgão é amarrado e cortado, a lesão é de até 5 cm. Segundo o ginecologista Waldir Modotti, professor da Unesp de Botucatu, de 20% a 35% das pacientes se arrependem da laqueadura. "Quando vamos recanalizar, precisamos do máximo possível de trompa sadia."

A eficácia do clipe é de 99,76%, e a taxa de reversão, de 90% -no caso das técnicas mais usadas no país, a chance de reversão varia de 50% a 70%.


Ele reduz a chance de ocorrer a síndrome pós-laqueadura, que traz sintomas como irregularidade menstrual e deficiência na ovulação e afeta cerca de 80% das mulheres submetidas ao método convencional.
 
Modotti estuda o Filshie Clip desde os anos 80 e propôs um meio menos invasivo de colocá-lo --por microlaparoscopia. O clipe também pode ser aplicado por laparoscopia comum, um pouco mais invasiva, ou por cirurgia aberta, mais invasiva ainda. A colocação por microlaparoscopia é ambulatorial, com anestesia local e sedação. A cicatriz também fica menor.

A mulher recebe alta no mesmo dia e pode voltar a trabalhar três dias depois. Na laqueadura convencional, a cirurgia é semelhante a uma cesárea. O clipe não precisa ser trocado -fica no corpo definitivamente.

Para Maurício Abrão, ginecologista do Hospital Sírio-Libanês, a facilidade da colocação é uma vantagem. "É um avanço. Além de ser mais simples de aplicar, lesa menos a tuba e os vasos que irrigam o ovário. Seguramente a técnica vai ser disseminada no Brasil." Ele coordena o 1º Congresso Brasileiro de Endometriose e Endoscopia Ginecológica, no qual o Filshie Clip está sendo lançado.
 
Na Inglaterra e no Canadá, é a técnica escolhida para mais de 80% das laqueaduras. Médicos de outros países da Europa, dos EUA, da Austrália e da Ásia também usam o clipe, que já foi aplicado mais de 8 milhões de vezes. Até hoje, apenas um caso de rejeição foi descrito.

O Brasil é um dos países que mais fazem esterilizações --40% das mulheres optam pelo processo. O preço do Filshie Clip varia segundo a forma de aplicação. O kit com o clipe e o aplicador custa de R$ 1.000 a R$ 1.600. Na laqueadura tradicional, usa-se apenas um fio, que custa em torno de R$ 50 (fora os custos de internação).

Apesar das chances de rersão, o ginecologista Waldir Modotti pede cautela. "Não se deve usar esse método pensando em desfazê-lo. Ainda há 10% de pacientes que não conseguem obter a recanalização", alerta.
 
 
Fonte: http://www.amigasdoparto.org.br/2007/index.php?option=com_content&task=view&id=1030&Itemid=220
.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicionário da Gestante

Conheça os principais termos do período gestacional:

Azoospermia
Causa de infertilidade masculina, se caracteriza pela ausência de espermatozóide no líquido seminal. Alguns casos são reversíveis.

Aborto
Interrupção da gravidez antes da 20ª semana. A partir daí, chama-se parto prematuro. Os sintomas podem ser percebidos pela mulher: dores nas costas, no abdômen e sangramento. Acontece quando a própria natureza se encarrega de expulsar os ovos incompatíveis ou se há abertura do colo do útero, antes do momento certo.

Aborto terapêutico
Interrupção da gravidez, recomendada pelo médico, quando o feto tem anomalias graves ou quando a gestação coloca em risco a vida da mãe.

Apresentação cefálica
Quando a cabeça do bebê está voltada para a bacia da mãe. É a posição ideal para o parto normal.

Aborto incompleto
Algumas partes do feto, ou material da placenta, ficam retidas no útero e o aborto não se completa. Por isso é necessário fazer uma curetagem. Dessa forma, previne-se o sangramento prolong…

Polidrâmnio

Polidrâmnio, ou hidrâmnios, é o nome técnico para o excesso de líquido amniótico no útero. É algo que ocorre em cerca de 1 por cento das gestações, e pode ter vários motivos.

No primeiro trimestre da gravidez, o líquido se acumula a partir do sistema circulatório da mãe. No início do segundo trimestre, o bebê começa a engolir o líquido e processá-lo pelos rins, eliminando-o na forma de urina. O volume total de líquido é reciclado pelo bebê num intervalo de poucas horas (sim, é verdade, o líquido amniótico é basicamente xixi do bebê!).

Às vezes, no entanto, o sistema fica desequilibrado por algum motivo, e o líquido pode se acumular ou então diminuir demais (o oligoidrâmnio), o que pode provocar problemas.


Para que serve o líquido amniótico?

O líquido amniótico envolve o bebê durante todo o seu desenvolvimento, dentro do saco amniótico, também conhecido como bolsa das águas. Ele serve para:

• Amortecer choques e movimentos bruscos.

• Impedir que o cordão umbilical seja comprimido, …

Visita ao Centro de Parto Normal Marieta de Souza Pereira - Mansão do Caminho - Salvador BA

Oi pessoas! Há séculos era para ter relatado aqui na página a visita que realizei ao Centro de Parto Normal Marieta de Souza Pereira que fica na Mansão do Caminho (lindo trabalho do inenarrável Divaldo Franco) em Salvador.Tive a oportunidade de conhecer o Centro de Parto Normal no dia 23/03/12 quando estive em Salvador a convite da minha amiga e eterna professora Tania Bispo, coordenadora de Enfermagem da UNEB. Mais uma vez ela me convidou para ministrar 2 aulas as alunas de Residência em UTI Neo e participei também de 2 bancas de TCC.Além dessas oportunidades profissionais, ganhei esse presente que foi conhecer o Centro de Parto Normal e a Mansão do Caminho!
Ao chegar na Mansão parece que estamos em outro mundo... parece uma cidadezinha, uma vila, tudo tão calmo... tão bonito... árvores, passarinhos! Uma paz maravilhosa!
Dentro do CPN a estrutura é de primeiro mundo! Os apts são equipados com camas especiais para parto, o bercinho fica ao lado da cama da paciente (alojamento conjunto…