Traumas de mamilos

A amamentação é sempre prazerosa, tanto para o bebê quanto para a mãe. Mas algumas dificuldades podem surgir pelo caminho, sim. No início da amamentação, seus mamilos podem ficar machucados. São os chamados traumas de mamilos: fissuras, bolhas e escoriações, que podem, inclusive, infeccionar. Isso não significa que você tenha de desistir de amamentar. De jeito nenhum! Com um pouquinho de paciência e seguindo recomendações de quem entende do assunto, passa logo.

No início da amamentação, os mamilos ficam mais sensíveis mesmo. Mas esses machucados só aparecem se o bebê não estiver sugando seu peito de maneira correta.

Nesses casos, quando o mamilo estiver rachado ou ferido, uma boa saída pode ser o uso de conchas protetoras para os seios. As conchas, ultramacias, são usadas sob o sutiã para proteger os mamilos de rachaduras e coletar o leite materno que estiver vazando.

Elas minimizam o atrito da boca do bebê com o mamilo da mãe. Dependendo do formato, continuam possibilitando que a criança tenha contato com a pele da mãe.




Algumas dicas bem simples também são úteis. Uma delas é assegurar-se de que seu bebê passe a fazer uma pega correta. Depois da mamada, você também pode aplicar o próprio leite do peito sobre os mamilos, deixando-os secar ao ar livre. O leite, além de deixar os mamilos protegidos, ajuda na cicatrização da pele.

O que também costuma acontecer durante a amamentação é o empedramento dos seios, quando o leite se acumula e forma caroços endurecidos. Para evitar que isso ocorra, toda vez que o peito estiver muito cheio ou pesado, esvazie-o. Pode ser tanto por meio da ordenha manual quanto com o auxílio de extratores manuais ou eletrônicos.


Fonte: http://www.revistapaisefilhos.com.br/htdocs/index.php?id_pg=112&id_txt=2648&break=4
.

Comentários