Relaxamento traz benefícios


A gravidez é uma das épocas mais especiais da vida da mulher. É sinônimo de felicidade e ao mesmo tempo de transformação.

A nova mãe não deve descuidar da pele, pois esta reflete as alterações de stress, mal estar, cansaço, etc. Os cuidados devem ser generalizados, tanto no rosto como no resto do corpo.

Um componente importante para um bom relaxamento é a massagem, que é uma arte curativa com múltiplos efeitos terapêuticos para a pele, sistema nervoso, muscular, ósseo, circulatório, linfático, digestivo, gastrointestinal e endócrino. E, no caso específico da massagem durante a gestação, esta possui reconhecida importância pelos efeitos notáveis que produz.

Pelo efeito do tato sobre o sistema endócrino, a massagem facilita a inibição de certos hormônios de stress e a liberação tanto das endorfinas - de efeito calmante - como a axitocina (também chamada de "ocitocina") - que facilita o processo de parto, e da prolactina que estimula a produção do leite.


A massagem transporta à mãe os seguintes benefícios físicos e emocionais:


1. Ajuda a manter a hidratação, elasticidade e flexibilidade do corpo. Ao manter um nível alto de elasticidade na pele, diminui o risco de aparecimento de estrias;

2. Pode ajudar a eliminar a depressão ou ansiedade que algumas vezes acompanha a gravidez;
3. Ajuda a estimular o sistema ganglionar, o que estabiliza os hormônios;
4. Uma sessão de tranquilidade, relaxamento e bem-estar;
5. Melhora o sono;
6. Menor fadiga e gerando aumento de energia;
7. Melhora a postura;
8. Alívio da dor nas pernas e melhorias nas câimbras;
9. Regula os movimentos intestinais;
10. Redução da dor de cabeça;
11. Alívio da dor de costas;
12. Estimulação da circulação sanguínea e linfática;
13. Menor retenção de lipídios;
14. Redução de veias varicosas e de formação de estrias.



Técnicas de relaxamento e respiração durante o trabalho de parto

Posição especifica, ambientes relaxantes e massagens podem melhorar muito as dores no pré – parto.

Massagens circulares nas costas, feitas pelo pai, por uma doula ou por alguém quem que esteja com ela, ajuda bastante. Caminhar também contribui para diminuir a dor das contrações e controlar a ansiedade.

A respiração poderá ser profunda e lenta, cadenciada, com inspiração pelo nariz e expiração pela boca, para melhorar a oferta de oxigênio para o bebe.

Estar acompanhada das pessoas escolhidas para compartilhar esse momento também colabora para o bem – estar da parturiente.

Sentada ou deitada, procure a posição mais confortável e use travesseiros e almofadas macias.

Ficar em imersão numa banheira de água quente ou mesmo sob uma ducha proporciona muito alívio.

Uma música bem tranqüila ou de sua preferência, também contribuem para um melhor relaxamente e bem - estar.


O que fazer para dormir melhor?


Em geral, a gravidez traz consigo uma série de alterações na qualidade do sono, incluindo náusea, azia, síndrome das pernas inquietas e ronco. Esses problemas (às vezes inevitáveis) podem ser agravados por maus hábitos de sono estabelecidos por você antes de ficar grávida.

As orientações abaixo podem ajudá-la a ter uma boa noite de sono, não só durante a gravidez, mas depois também:


• Abandonar alguns “inimigos” do sono

Durante a gravidez, a ingestão de bebidas alcoólicas e o uso do cigarro fazem mal ao bebê, e também podem atrapalhar o sono. Aproveite esse período como uma ótima oportunidade para deixar o cigarro e cortar o consumo de álcool.

Além disso, procurar diminuir bebidas com cafeína, como chá, café e refrigerantes de modo geral, e evite-as por completo à tarde e à noite.


• Faça de seu quarto um ambiente sagrado

Deixar o quarto mais aconchegante e relaxante cria um ambiente mais calmo e com isso facilita a chegada do sono.

Como é bem provável que na gravidez você sinta mais calor que o habitual, mantenha o quarto fresco. Tente reduzir ao máximo possível qualquer luz ou barulho, pois eles podem facilmente acordá-la, se estiver num sono leve.


• Sua a cama somente para dormir e para o sexo

Se você tem o hábito de ler,comer ou ver televisão na cama, acabe com ele. Reserve sua cama para atividades noturnas bem mais agradáveis e para uma noite de sono.

• Deixe as preocupações do lado de fora do quarto

Se você mantém uma lista de "coisas a fazer" (mesmo que apenas mental), conclua-a até a hora do jantar, e só volte a pensar nela na manhã seguinte. Faça de tudo para terminar tudo o que precisava fazer até a hora do jantar, para que tenha tempo de desacelerar antes de ir para a cama.

Mas, se é do tipo de pessoa que acorda à noite pensando em um trabalho urgente, mantenha um bloquinho ou caderno perto da cama para que possa anotar rápido a idéia e voltar a dormir.

• Não faça exercícios três ou quatro horas antes de se deitar

Se exercitar durante a gravidez é maravilhoso para sua saúde física e mental, mas evite-os no período da noite, pois podem interferir no sono, caso seu corpo não tenha tempo de relaxar depois. Alguns estudos mostram que exercícios muito perto da hora de dormir podem atrapalhar o sono profundo.


• Um bom cochilo sempre que possível

Uma soneca de 30 a 60 minutos durante o dia pode melhorar a atenção e a memória, e em geral reduz os sintomas de fadiga. Um estudo recente descobriu que mais da metade de todas as mulheres grávidas tiram ao menos um cochilo durante a semana nos dias de trabalho e 60 % cochilam ao menos uma vez no fim de semana. Lembre-se, no entanto, que dormir demais durante o dia pode atrapalhar uma boa noite de sono.

• Estabelecer uma rotina regular e relaxante para a hora de dormir

Quando você chegar do trabalho, jante em um lugar agradável e relaxe o tanto que puder. Depois de comer, faça algo calmo, como ler ou tomar um banho morno. Também tente regular seu relógio biológico indo para a cama e levantando na mesma hora todo dia.


• No caso de não conseguir dormir, levantar-se um pouco ajuda

Se ainda estiver acordada depois do que parecem ser horas (mas provavelmente são apenas 20 ou 30 minutos!), levante-se e vá para outro cômodo. Ouça uma música suave ou leia uma revista. Quando se sentir sonolenta, volte para a cama.


• Praticar alguns exercícios de relaxamento

Há uma série de técnicas que você pode experimentar para ajudar a estimular o sono, como imagens guiadas, respiração profunda ou relaxamento muscular progressivo.


• Antes de ir para a cama para evitar as náuseas, um lanche leve

Se estiver incomodada com os enjôos (comuns no primeiro trimestre), mantenha a barriga cheia comendo lanches leves, frutas ou bolachas secas, em especial antes de dormir.

• Evite refeições pesadas e alimentos picantes logo antes de se deitar

Comidas muito temperadas e apimentadas, ou alimentos ácidos como os à base de tomate, podem causar azia e indigestão. Assim como fazer uma refeição grande muito perto da hora de dormir. Coma em frações menores e mais cedo, e depois se dê duas ou três horas para digerir o jantar antes de deitar.



• Diminuir a ingestão água no fim da tarde e à noite

É importante ingerir uma boa quantidade de líquidos quando se está grávida, mas beber mais durante a manhã e menos no fim da tarde e à noite ajuda a reduzir as idas ao banheiro durante a madrugada.


Sempre que possível, durma sobre o lado esquerdo

É uma boa idéia se acostumar a dormir sobre seu lado esquerdo já durante os primeiros meses da gravidez. A posição ajuda o sangue e os nutrientes a fluírem para o feto e para o útero com mais facilidade, e ajuda os rins a eliminar os líquidos desnecessários.

O ideal é que, virada para o lado esquerdo, você esteja também virada para fora da cama, para ficar mais fácil na hora de levantar para ir ao banheiro. Também é uma boa idéia para evitar que, com o passar dos meses, você atrapalhe o sono do seu parceiro com um eventual ronco. Por isso, conversem para ver se é melhor vocês trocarem de lugar na cama desde já.

À medida que a barriga cresce, use tantos travesseiros quantos forem necessários para deixá-la confortável. Um no meio das pernas, um a baixo da barriga, um para abraçar...



• No caso de não conseguir dormir, não estresse

Se você acordar à noite, tente não se preocupar demais. Interrupções do sono durante a gravidez são perfeitamente normais. Embora dormir a noite inteira pareça algo impossível no momento, uma hora uma rotina de sono vai funcionar para você.


Por Mara Freire - doula e educadora perinatal.
Fonte: Pesquisa literária Baby Center France.



Fonte: http://www.amigasdoparto.org.br/2007/index.php?option=com_content&task=view&id=1108&Itemid=208
.

Comentários