Cuidados dentro de casa

Quando o assunto é a segurança dos pequenos, todo cuidado é pouco. Apesar do perigo nas ruas, engana-se quem pensa que o problema está só do portão pra fora, pois, as crianças são as maiores vítimas de acidentes domésticos. Olhos abertos, prevenção e atenção redobrada são remédios que não podem faltar para garantir ‘os travessos’ sem nenhum arranhão. O consultor de segurança da AMBRU, Mario Jorge Freirato Monte Alto, dá dicas para manter a ordem dentro de casa.



Banheiro

O vaso sanitário pode ser o vilão nesse cômodo. É importante conservar sua tampa fechada e, se possível, com alguma trava de segurança. Outro problema sério é na hora do banho, diversos casos de queimaduras são ocasionados pela água quente. “A dica é sempre usar o termômetro adequado antes de começar a higiene”, explica Jorge. Já, nas banheiras, o cuidado essencial é para evitar afogamentos: “Nunca deixe a criança sozinha, nem para pegar a toalha. Dez segundos são suficientes para que ela fique submersa na água”, aconselha.


Sala

Lugar preferido para assistir televisão. Mas, como a criançada não aguenta ficar muito tempo parada, logo começa a brincadeira. Portanto, janelas e escadas devem ser protegidas por grades de segurança para não existir quedas. Nas mesas, o ideal é usar protetores de silicone nas pontas, no caso de batidas com a cabeça as consequências são menores.

As tomadas são outro atrativo para os pequeninos. “Todas devem estar com protetores apropriados. Lembre-se sempre que a criança tem curiosidade e pode colocar objetos metálicos ou o próprio dedinho e acabar tomando um choque”, diz o especialista.


Cozinha

A hora da papinha é deliciosa, mas se estiver muito quente tenha cuidado. Queimaduras em bebês são comuns nesses casos, o indicado é usar ‘colheres sensíveis ao calor’ para controlar a temperatura dos alimentos. Além disso, as queimaduras também podem ocorrer quando a mamãe está cozinhando, por isso não deixe o bebê engatinhar, andar ou correr pela cozinha.


Área de serviço

De acordo com o Ministério da Saúde, o envenenamento é a quinta causa de hospitalização por acidentes de crianças de 0 a 14 anos. Então, todos os produtos de higiene, limpeza, medicamentos, cosméticos, pesticidas devem estar fora do alcance dos pimpolhos e em armários com travas de segurança, impedindo sua fácil abertura. Mario Jorge conclui: “Mantenha tudo em suas embalagens originais. Nunca coloque um produto tóxico em um pet de refrigerante, por exemplo. A criança vai pensar que aquilo é um refrigerante de cor e sabor diferente e com certeza vai querer experimentar”.
 
 
Fonte: http://semprematerna.uol.com.br/manual-bebe/o-perigo-pode-estar-dentro-de-casa?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter
.

Comentários