PATERNIDADE: Homens precisam de APOIO ESPECÍFICO

A tendência de incluir o pai em todos os momentos do nascimento de um filho não passa, muitas vezes de pura intenção ou retórica politicamente correta. A verdade é que muitos homens continuam a sentir-se excluídos, mesmo quando tentam participar.
Segundo um estudo realizado na Universidade de Gotenburgo, Suécia, muitos homens sentem que o seu papel é muito secundário em todo o processo o que dificulta a sua entrada na paternidade e a forma como se assumem enquanto pais. 

Nas aulas de preparação para o parto os seus receios e o seu papel é muitas vezes ignorado e não há espaço para os ouvir. O estudo permitiu também concluir que os homens não têm quem responda às suas dúvidas ou relativize os seus medos e preocupações. 

Durante o primeiro ano do bebê, os homens têm de esforçar-se para construir a sua relação com o filho, mantendo a sua identidade enquanto homens e integrando o seu novo papel na família.A autora da investigação adianta que um apoio dirigido especificamente para os homens, antes e depois do parto, seria benéfico não só para eles mas para toda a família.

.

Comentários