Meu texto no Pediatria Brasil - O que é cólica no recém-nascido?


por Enf.ª Maylu Souza,
colunista do Pediatria Brasil e autora do Enf.ª Maylu Souza
Apesar de causarem aflição na maioria das mães, as cólicas costumam ser fisiológicas e tendem a desaparecer naturalmente, em média após o terceiro mês.
A cólica geralmente começa por volta da segunda semana e costuma ocorrer no mesmo horário, entre o final da tarde e início da noite. O bebê fica inquieto, irritado, choroso e se contorce.
O choro constante e a irritação do bebê preocupam os pais que, para aliviarem o desconforto de seu filho, muitas vezes acabam seguindo conselhos incorretos e desatualizados!
O primeiro cuidado que os pais devem tomar é de não medicarem o bebê por conta própria. Caso seja necessário o uso de remédio, este deve ser prescrito pelo pediatra.
O uso de chazinhos não é recomendado por prejudicar a amamentação e devido ao fato do intestino do bebê ainda não estar maduro o suficiente para digerir qualquer outro tipo de alimento que não seja o leite humano. Por isso, o chá pode até piorar a cólica!
As cólicas no recém-nascido
Sobre o fato de alguns alimentos ingeridos pela mãe causarem gases no bebê ainda há controvérsias. Alguns profissionais afirmam que não há comprovação científica em relação a alguns alimentos popularmente conhecidos como causadores de cólicas.
De qualquer maneira recomenda-se observar a reação do bebê após a mãe comer alimentos como feijão, brócolis, repolho ou chocolate. Caso o bebê apresente cólica após a mãe ingerir um desses alimentos, deve-se suspender sua ingestão temporariamente para avaliar se há alguma relação.
Vale lembrar que o bebê provavelmente apresentará episódios de cólicas independente dos alimentos ingeridos pela sua mãe devido a sua imaturidade digestiva.
Caso o bebê esteja recebendo outro tipo de alimento que não seja o leite materno, pode ocorrer fermentação, o que dificulta a sua digestão e piora o quadro da cólica.
Outra possível causa para as cólicas é o posicionamento incorreto durante a amamentação, fazendo com que o bebê engula ar durante a mamada.

COMO FAZER O BEBÊ SE SENTIR MELHOR

Para aliviar o desconforto abdominal do bebê recomenda-se:
• Sempre colocar o bebê para arrotar após a mamada.
• Verificar se a pega está correta durante a amamentação.
• Segurar o bebê deitado de bruços, com a barriga apoiada no antebraço.
• Colocar uma compressa morna ou uma fralda aquecida na barriguinha.
Atenção: a temperatura da compressa não deve ser muito quente devido à sensibilidade da pele do bebê, podendo causar queimadura!
• Realizar massagens circulares no sentido horário para ativar seu funcionamento intestinal.
• Realizar movimentos flexionando e esticando as perninhas do bebê sobre a barriguinha, como se estivesse fazendo movimento de pedalar.
• Realizar a massagem indiana Shantala, que pode ser feita após a completa cicatrização do coto umbilical. A massagem é recomendada não só para diminuir o desconforto causado pelo acúmulo de gases e pela cólica, mas também para relaxar, aliviar as tensões e melhorar a qualidade do sono do bebê.

Comentários