Queda de cabelo no pós-parto

Durante a gravidez meu cabelo estava lindo! Cresceu bastante, ficou mais brilhante e volumoso... nas fotos do chá de fraldas e do meu book ele estava um arraso! Mas aí veio o parto... e ele continuava enorme, agora mais preso devido a falta de tempo de lavar ele por causa do meu recém-nascido né?
Mas nas últimas semanas mais ou menos ele começou a cair, mas cair MUITO! Cair não, despencar! Se jogar! Eu fui em um salão vizinho aqui de casa e aparei lembram?
Então, achei que ia amenizar a queda... que nada! Continua caindo horrores!!! E para piorar Enzo aprendeu a arrancar meus cabelos também!! Ele agarra e fica grudado na mãozinha e não quer soltar, até puxa! Agora que eu fico careca de vez!!! Ó dó!!

Mas qual é o motivo dessa queda toda de cabelo depois do parto

" Todas as mulheres sofrem alguma perda de cabelo no período do pós-parto, umas mais que outras, explica a dermatologista Sandra Johnson. 

Durante a gravidez, as mudanças hormonais fazem com que a queda de cabelo natural, que todo mundo tem, diminua. O cabelo, em geral, fica mais forte e grosso. Você não notou no ralo do banheiro, quando lavava a cabeça, grávida, que havia menos cabelo lá? É o mais comum de acontecer. Os folículos capilares entram na chamada "fase de repouso". 

Quando o bebê nasce, os hormônios voltam ao normal -- mais ou menos cerca de três meses depois do parto --, e todo o cabelo que não caiu durante a gestação começa a cair. E é aí que você percebe e se assusta, achando que vai ficar careca. 

Além disso, especialistas afirmam que outros fatores, como estresse, cirurgias e mudanças rápidas do peso corporal também podem provocar queda de cabelo, pelo mesmo mecanismo. O problema é que uma mulher grávida tem grandes chances de passar por tudo isso ao mesmo tempo, quando o bebê nasce. 

A queda de cabelo normal de uma mulher adulta é de 100 a 125 fios por dia. Nos meses do pós-parto, você pode perder até 500 fios por dia, o que é muito, porém não o suficiente para deixá-la careca. É apavorante ver todo aquele cabelo no ralo, no chão, na escova, nas roupas pela casa. Mas procure não entrar em pânico, porque a situação tende a melhorar, mesmo que demore um pouco. 

O cabelo parece cair mais quando você está lavando a cabeça ou secando com secador, por isso talvez valha a pena diminuir a frequência da lavagem e deixar o cabelo secar naturalmente para ver se a queda se ameniza um pouco (pelo menos a sua aflição). 

Por outro lado, a queda constante de cabelo em situações públicas e de trabalho pode ser um problema. Se é isso que incomoda você, procure lavar o cabelo e escovar bem em casa. Assim quase todo o cabelo que tem de cair cai numa situação controlada, e não a toda hora e em qualquer lugar. 

Nada disso é solução. São só estratégias para tentar amenizar o incômodo e a sensação ruim que a queda de cabelo deixa. 

Pode ser que você note uns cabelinhos novos nascendo no couro cabeludo, bem perto da testa, e ficando espetados, quando a queda de cabelo melhorar. Às vezes usar franja ou usar um comprimento mais curto nessa fase ajuda a disfarçar a falta de volume. 

Mais ou menos seis meses depois do parto seu cabelo já deve ter voltado ao "normal". Isto é, pode ser que ele mude, pois esta é mais uma das surpresas da maternidade: um cabelo que era liso pode ganhar ondas, o ondulado pode ficar mais liso, o seco pode ficar oleoso e vice-versa. Imagina-se que essa diferença se deva às grandes mudanças hormonais por que o corpo passa. 

Se o cabelo continuar caindo bastante cerca de seis meses depois do parto, fale com o ginecologista ou procure um dermatologista. A queda de cabelo pode ser sinal de anemia ou de problemas na tiroide. 

Outro ponto que vale ressaltar é que a queda normal de cabelo no pós-parto é homogênea, ou seja, não se abrem "buracos" ou "claros" só em um ponto do couro cabeludo. Se começarem a aparecer falhas, procure o médico mesmo antes dos seis meses, porque o motivo pode ser outro.  "


Comentários