Pensamentos para os pais em processo de separação

A psicóloga portuguesa Fátima Ferro, escreveu um artigo interessante sobre o divórcio e as crianças. Ela selecionou nove pensamentos que os pais devem ter em mente no processo de separação e na vida pós-divórcio.

1. Devem dar aos filhos uma explicação sobre o divórcio. Cada um dos pais pode contar as suas razões, dizer o que aconteceu, o que devem esperar, ou seja, o que vai acontecer e quando, de uma forma adequada à sua idade e à sua capacidade de entendimento. Assim elas enfrentarão com muito mais facilidade todo o processo de divórcio;
2. Devem tranquilizar os filhos a respeito da permanência e continuidade da relação com os dois progenitores. A partida inesperada de um dos pais é sempre um choque angustiante para os filhos. O contato entre ambos deve ser feito de forma frequente e previsível começando imediatamente após a partida de um deles, para que desta forma não seja ameaçado o vínculo existente entre a criança e cada um dos pais;
3. Devem ser garantidos os dois lares, não sendo nenhum deles considerado de visita, onde a criança possa ter o seu quarto e as suas coisas independentemente do tempo que passa em cada um deles;
4. Devem manter as crianças afastadas dos problemas e discussões do casal;
5. Devem mantê-las em dois lares onde recebem amor e o carinho necessário para um desenvolvimento saudável;
6. Ambos os progenitores têm a responsabilidade de contribuir para a educação dos seus filhos e é importante que as regras sejam claramente definidas, consistentes, e iguais nos dois lares;
7. As crianças não devem ser utilizadas como “veículos” de transmissão de mensagens entre o casal
8. Os filhos deverão ter a liberdade de amar ambos os pais de igual forma, sem uma imagem denegrida de um deles e sem conflitos de lealdade ou perguntas do gênero: “de quem é que você gosta mais” ou “com quem você gosta mais de estar”;
9. As crianças não devem estar sujeitas a ouvir um dos pais a falar do outro, devendo ser poupadas de fatos que aconteceram e só dizem respeito à intimidade do casal.
Fonte: Maternidade no Divã

Comentários