Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2009

Hipertensão na gravidez aumenta risco também após o parto

Imagem
As mulheres que desenvolvem hipertensão durante a gravidez devem passar por uma avaliação seis meses após o parto. A recomendação consta das novas diretrizes sobre cardiopatia na gravidez, que acabam de ser elaboradas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia.

A orientação se baseia em pesquisas que mostram que mulheres com pré-eclâmpsia (uma das complicações hipertensivas da gestação, que pode levar ao parto prematuro e à morte da mãe) têm um risco quatro vezes maior de desenvolver hipertensão arterial crônica e quase duas vezes mais chance de ter doença arterial coronariana, derrame e tromboembolismo venoso num intervalo de até 14 anos após a gestação. Até pouco tempo atrás, acreditava-se que o problema terminava com o parto.

"A maioria dos cardiologistas e dos obstetras ainda desconhece que essa complicação gestacional aumenta o risco de doença cardiovascular precoce nessas mulheres", diz a cardiologista Citânia Tedoldi, editora das novas diretrizes. "A hipertensão n…

Cuidado com as Mamas

Imagem
1. Quando o sutiã de sustentação deve ser usado?

Procure usar essa peça durante o dia e à noite. Pode parecer exagero, mas esse cuidado evitará que os seus seios fiquem flácidos depois que o bebê nascer e quando você começar a amamentar. "Um dos primeiros sinais da gravidez é o crescimento das mamas. Por isso, elas precisam, o quanto antes, de uma boa sustentação", observa a enfermeira Márcia Regina da Silva, coordenadora do curso de gestantes do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, e jurada do II Prêmio SAÚDE!.


2. Existem restrições a cremes e sabonetes?

Sim. Use apenas água para lavar o mamilo e a aréola. Na hora de aplicar hidratantes ou produtos que previnem estrias, não besunte essa parte do seio. Ali, a pele é mais delicada e, em contato com cremes ou sabonetes, vai perder sua proteção natural. Sem esse cuidado, o resultado aparecerá mais adiante, depois da gravidez, na forma de incômodas rachaduras que podem dificultar a amamentação.


3. Esfregar buchas e t…

Mamilos Invertidos

Imagem
Os mamilos invertidos (aqueles que não se projetam para fora) ou pseudo-invertidos (que se exteriorizam pouco) podem causar dor e desconforto. A situação também não é das melhores quando a futura mãe apresenta uma sensibilidade exagerada no bico do peito aí, o simples contato com a água pode provocar aquela aflição.

No entanto, antes de esquentar a cabeça com o assunto, vale lembrar que apenas um bom profissional pode dizer se a mulher tem esse tipo de mamilo ou não. "Os invertidos são mais raros, enquanto os pseudo-invertidos, mais comuns", adianta a enfermeira Márcia Regina da Silva, coordenadora do curso de gestantes do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, e jurada do II Prêmio SAÚDE!.

Além disso, segundo ela, quem apresenta essa particularidade precisa de acompanhamento especial durante a gravidez e também na amamentação. Mas que fique bem claro: isso não impede o aleitamento e há como reverter as dificuldades.

Cuidados diários

Incluir banhos de sol na roti…

A Visão do Recém-Nascido

Imagem
A qualidade da visão da criança ao nascer já começa a ser definida antes mesmo do parto. Se os pais gozam de boa saúde, se são parentes entre si, se a mãe tem idade avançada, se a mãe durante a gestação teve contato com toxoplasmose ou rubéola, ou outras doenças como as sexualmente transmissíveis. Estes fatores influenciam muito nesta qualidade.

O exame oftalmológico pode ser feito em qualquer idade, inclusive nos primeiros dias de vida, desde que seja observado alguma anormalidade, como: secreção abundante, olhos grandes e lacrimejantes, medo da luz, estrabismo acentuado, mancha branca na menina dos olhos ou ausência do reflexo vermelho.

Assim como o teste do pezinho e o teste da orelhinha são importantes para a observação, prevenção e/ou confirmação de muitas doenças, o teste do olhinho, ou do reflexo vermelho, nos ajuda a detectar problemas visuais.

Se o desenvolvimento visual não ocorre corretamente outras funções serão prejudicadas. A audição e o caminhar dependem de uma boa vi…

A beleza da maternidade

Imagem
Quando a mulher descobre que está grávida, duas heroínas passam a povoar o inconsciente das mulheres. Uma é a Virgem Maria, símbolo da abnegação e pureza da maternidade. A outra é Eva, fêmea tão sensual que fez o primeiro homem da Criação perder a cabeça. Até pouco tempo atrás, a imensa maioria das mulheres grávidas era vista como Maria.

Ou seja, deixava aflorar o lado mãe, rechaçando completamente sua porção "fêmea". Hoje, as coisas estão mudando. As barrigudinhas não abandonaram o seu ar angelical mas também não dispensaram o direito de continuar sendo vistas - mais do que nunca - como mulheres completas. Querem ser Evas.

Hoje, a mulher abandonou os famosos "modelitos" próprios para gestantes: com babadinhos e fitinhas cor-de-rosa, completamente não-femininos. E adotou um visual mais "clean": com roupas sensuais e até ousadas. A mulher sabe que a barriga é o espaço do bebê, mas pode e deve ser uma barriga bonita. As suas formas permitem até o uso de mini…

Amamentar pode “alinhar” cérebro da mãe com o do bebê

Imagem
A maioria das pesquisas sobre amamentação é focada nas vantagens que o leite traz para a saúde do bebê e, mais recentemente, nos benefícios fisiológicos e psicológicos para a mãe.

Uma pesquisa recente destaca o mecanismo pelo qual oferecer o peito à criança pode influenciar na criação de laços afetivos: há indícios de que o cérebro da mãe que amamenta é especialmente receptivo aos sinais da criança. A pesquisadora Pilyoung Kim e seus colegas no Centro de Estudos da Criança, da Universidade Yale, usaram ressonância magnética funcional para escanear os cérebros de 20 mulheres expostas à imagem de seus bebês ou ao choro deles.

Resultados do estudo feito três semanas depois do parto sugerem que mulheres que amamentam mostram maior excitação das áreas límbicas, do hipotálamo e do mesencéfalo – envolvidas com emoção e motivação – em comparação com mães que ofereciam mamadeira a seus filhos.

Os cientistas acreditam que essa diferença seja marcada pela oxitocina, um hormônio que vem receb…

Depressão Pós-Parto

Imagem
Após o parto, a mãe que era a "estrela" da gravidez tem que ceder o lugar ao bebêzinho recém-chegado que mobiliza todas as atenções e mimos. O resultado pode ser uma considerável carência afetiva materna. Além disso, o corpo passou por diversas e profundas transformações durante a gestação e o parto e apresenta algumas dificuldades de se adaptar à nova fase.

O quadro típido desta fase chama-se "baby-blues", popularmente conhecida como depressão pós-parto. Espera que passe naturalmente, mas nem por isso devemos ignorar o sofrimento causado na nova mamãe.

A depressão deve ser encarada como uma doença bastante comum entre mulheres que deram à luz. Apesar de passageira, exige que fiquemos atentos aos cuidados necessários. Ela pode atingir mulheres de qualquer idade e em qualquer gestação.
Pois cada gestação é única, cada pós-parto é único... Dependerá de muitos fatores: A predisposição natural e, ainda, as circunstâncias de sua gravidez, como vai o relacionamento com …

Pilates para Gestantes

Imagem
Durante a gravidez as mulheres sofrem alterações psicológicas e físicas. No que diz respeito ao lado físico, muitas mulheres sentem limitadas. A mudança do corpo faz perder a elasticidade, e também manter a posição é muito difícil de alcançar quando a gravidez avança.

Por este motivo, é muito importante o acompanhamento desde o início dos meses de gravidez, um tipo específico de atividade física durante a gestação (pré e pós-parto). O exercício regular promove o desenvolvimento saudável da gravidez para manter peso, fortalecer músculos e estimular a circulação sanguínea.

Os movimentos do Método Pilates com a assistência de um profissional competente, reuniu todas as qualidades e os requisitos que as mulheres têm uma gravidez saudável e parto sem complicações.

Os movimentos de Pilates podem ser benéficos para a futura mamãe ajudando a manter uma boa postura, aliviar algumas das habituais dores e ser mais conscientes das mudanças no seu corpo. As técnicas são aplicadas em função das nec…

Protocolo de manejo clínico e vigilância epidemiológica da influenza A (H1N1)

Medidas gerais de prevenção e controle de doença respiratória aguda

a) Informações gerais

As medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas, baseadas em intervenções não farmacológicas, para reduzir o risco de adquirir ou transmitir doenças agudas de transmissão respiratória, incluindo o novo vírus influenza A(H1N1), são:

• Higienizar as mãos com água e sabonete antes das refeições, antes de tocar os olhos, boca e nariz E após tossir, espirrar ou usar o banheiro
• Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies;
• Proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e nariz ao tossir ou espirrar, para evitar disseminação de aerossóis;
• Indivíduos com síndrome gripal devem evitar entrar em contato com outras pessoas
suscetíveis;
• Indivíduos com síndrome gripal devem evitar aglomerações e ambientes fechados
• Manter os ambientes ventilados;
• Indivíduos que sejam casos suspeitos ou confirmados devem ficar em repouso, utilizar alimentação balanc…

10 Passos para o Aleitamento Materno

Imagem
Passo 1 - Acredite que não existe leite fraco

Todo leite materno é forte e adequado para o melhor crescimento e desenvolvimento do bebê até 4-6 meses de vida. Nessa fase, não precisa dar outro alimento. No primeiro dia, a produção de leite é pequena. Esse leite, chamado colostro, é transparente ou amarelado, tem alto valor nutritivo, é suficiente para as necessidades do bebê e age como uma vacina, protegendo-o contra doenças. Se eu chorar, verifique se estou com fome, molhado ou se necessito de colo e carinho.


Passo 2 - Saiba que quanto mais o bebê mama, mais leite você produz

Sugar o peito é o que estimula a produção de leite. Por isso, não dê ao seu filho chás, água, sucos ou outro leite, nos primeiros 4-6 meses de vida.

Começar a mamar desde a sala de parto facilita a descida mais rápida do leite. Procure manter o bebê ao seu lado , do nascimento até a alta. A criança que mama no peito várias vezes, dia e noite, de acordo com a vontade do bebê, não necessita de mais nada. Dê os dois …

Pega correta do bebê reduz fissuras no seio durante amamentação

Imagem
Apesar de ser um ato natural, amamentar costuma suscitar uma série de dificuldades. Sentir dor e algum desconforto é normal, mas certos cuidados minimizam esses males.

Os especialistas são unânimes: a pega correta do bebê na hora da mamada é o único jeito de prevenir fissuras, feridas que podem surgir nos seios no início da amamentação.

"Sem isso, o atrito da sucção pode machucar a mama", diz Débora Passos, pediatra neonatologista da Pró-Matre Paulista. Vale lembrar que os recém-nascidos mamam de três em três horas, em média, por cerca de 20 minutos em cada mama. "Deixar o bebê no peito por tempo demais também pode machucar", diz Passos.

"A mulher deve estar relaxada e o bebê, calmo e alerta", diz a enfermeira Regina Andrade, do berçário do Hospital Israelita Albert Einstein. "Quando está tensa, a mãe não libera o leite corretamente. E, quando está desesperado de fome, o bebê machuca a mama."

Se a amamentação provocar grande desconforto, a mulhe…

O Papel do Pai na Amamentação

Imagem
* Dez passos para a participação do pai no apoio ao Aleitamento Materno *


1. Encoraje e incentive sua mulher a amamentar

Por vezes, ela pode estar insegura de sua capacidade para o aleitamento. Seu apoio será fundamental nessas horas.



2. Divida e compartilhe as mamas de sua mulher com o bebê

Mesmo que seja difícil aceitar, lembre-se que a amamentação é um período passageiro. Dê prioridade a seu filho(a).



3. Sempre que possível, participe do momento da amamentação

Sua presença, carícias e toques durante o ato de amamentar são fatores importantes para a manutenção do vínculo afetivo do trinômio mãe + filho + pai.



4. Seja paciente e compreensivo

No período de amamentação é pouco provável que sua mulher possa manter a casa, as refeições e se arrumar de forma impecável. As necessidades do recém-nascido são prioritárias nessa fase.


5. Sinta-se útil durante o período da amamentação

Coopere nas tarefas do bebê na medida do possível: trocar fraldas, ajudar no banho, vestir, embalar etc. Quando el…

Semana Mundial de Aleitamento Materno - 1 a 7 de Agosto de 2009

Imagem
Amamentação
Entrega que transcende a
Sensibilidade do entendimento
Ficando sempre na memória
E tatuado no espírito
Laços de carinhos que se eternizam
Aplacando inseguranças
E o medo do desconhecido
Longe do lago seguro em que vivia....
Banhado de carinho.

Ato que às vezes parece tão mecânico
Mas só a criaturinha que está recebendo
Este sumo divino... É que sabe.....
Que não só alimento está solvendo
E sim presenciando um ato de ternura....
Da natureza por meio de sua mãe.

Que por mais desnutrida que esteja
Tira forças de suas entranhas... E dá ao filho...
A essência de que tanto ele necessita.
Não só para fortalecer o pequeno corpo
Mas também para acalentar a alma.
Que feliz se manifesta através do olhar brilhante
Que o filhote dirige...
A sua mãe.

Autora: ELIANA DE FARO VALENÇA

.

Semana Mundial de Aleitamento Materno - 1 a 7 de Agosto de 2009

Imagem
A Semana Mundial da Amamentação, idealizada pela World Alliance for Breastfeeding Action (Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno – WABA) é comemorada desde 1992 em mais de 150 países com o propósito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno.

No Brasil, a SMAM foi coordenada pela WABA até 1998 e a partir de 1999 vem sendo coordenada pelo Ministério da Saúde. A SMAM é comemorada na primeira semana de agosto, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Todos os anos a WABA define o tema central da Semana Mundial da Amamentação, que passa a ser discutido nos diversos países, unificando assim as comemorações em todo o mundo. O tema definido para 2009 é:

"Aleitamento materno: uma resposta vital nas emergências. Você está preparado?”

A campanha deste ano, além de divulgar amplamente as vantagens e a importância da amamentação, visa a estimular o aleitamento materno nas situações de emergência e calamidades, como enchentes, secas e outras catástrofes natura…