Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Ioga para relaxar

Imagem
As posturas de relaxamento são as mais indicadas durante a gestação e podem ser realizadas em casa.

Por ser uma modalidade de baixo impacto – que não sobrecarrega as articulações –, a ioga está entre as atividades mais indicadas para as gestantes. Os exercícios, por exigirem concentração e foco na respiração, deixam a mulher mais conectada ao próprio corpo e às mudanças dessa fase, promovendo a sensação de tranquilidade e bem-estar.

“É comum as alunas relatarem que os movimentos do bebê ficam mais intensos durante as posturas de relaxamento. Isso acontece porque a conexão entre eles se acentua quando a mulher está relaxada”, explica a professora Adriana Fischer, especialista em ioga para gestantes do Estúdio Yoga Flow, em São Paulo.

E até mesmo quem nunca praticou pode começar a partir do segundo trimestre, sempre respeitando as restrições médicas. “É importante que a gestante procure aulas especialmente desenvolvidas para ela, pois assim encontrará mais conforto e segurança”, diz Ad…

Livre-se dos enjôos

Imagem
As náuseas e os vômitos durante o primeiro trimestre de gravidez são considerados pelos médicos um sinal de que tudo vai bem. Mas esses desconfortos, que são conseqüência da atuação dos hormônios no corpo da mulher, realmente incomodam. Veja algumas dicas para reduzir o mal-estar:

Não passe muitas horas de estômago vazio, pois isso aumenta a produção de ácidos no estômago.
Coma pequenas porções de alimentos no decorrer do dia.
Evite frituras e prefira alimentos cozidos, assados ou grelhados.
Mastigue devagar e não beba líquidos durante as refeições.

E o que fazer para diminuir o mal-estar matinal? "Quando a mulher já acorda enjoada, uma ou duas bolachas de água e sal podem melhorar o sintoma", ensina a nutricionista Eliener de Souza Fazio, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ela lembra que, no período de gestação, os líquidos gelados trazem mais alívio do que as bebidas quentes. No caso de os enjôos persistirem por mais de três meses, a gestante deve conversar com o m…

Bebê pélvico! E agora?

Imagem
Recursos sugeridos pela Fisioterapeuta e Doula Renata Olah.
O que fazer numa situação em que o bebê se encontra pélvico, ou seja, posicionado com o bumbum em direção à vagina (sentado)? Geralmente esta é uma situação que leva à mulher ser submetida à uma cesárea, mas há alguns recursos que podem ser tentados antes:







Moxabustão

É a acupuntura "térmica". O estímulo é feito através da queima de um bastão de artemísia. Esse bastão é aproximado ao local a ser estimulado, provocando no organismo reações fisiológicas parecidas com àquelas provocadas pelas agulhas.



Na gestante o bastão deve ser posicionado o mais próximo possível de cada dedinho do pé, com o calor dirigido para o ponto acima da unha do dedo, permanecendo aí por 20 minutos. O calor deve ser intenso, porém suportável.



Posicionamento


Há algumas posturas que, feitas diariamente estimulam o posicionamento correto do bebê. Eles devem ser feitos 3x ao dia, por pelo menos 15 minutos.







Técnicas com rebozo


O rebozo é um tecid…

Cosméticos de bebê

Imagem
Xampu
De acordo com a pediatra Sandra Oliveira, não há comprovação de que o extrato, responsável pelo perfume do xampu, traga benefícios. "O indicado é neutro, com o mínimo de perfume e corante", diz. Mas os mais cheirosos também não devem fazer mal. "A quantidade de extrato que colocam na fórmula é pequena", garante a dermatologista Denise Steiner. Há ainda os xampus para cada tipo de cabelo. Funcionam? Sandra garante que o cabelo da criança não vai ficar mais liso ou cacheado. Esta é uma preocupação desnecessária para quem ainda nem completou 1 ano.


Hidratante
"Só se a criança tiver algum problema especial, do contrário, ele é desnecessário", afirma a pediatra Sandra Oliveira Campos. Geralmente, quem precisa são as crianças com pele seca – alérgicos são mais suscetíveis ao problema – e as que moram em regiões muito frias. "Elas tomam banho demorado e muito quente. Depois, entram em contato com o frio e o vento, ressecando a pele", afirma a de…

Massagem para grávidas

Imagem
A gravidez é um período que pode ter algumas situações indesejáveis para a mulher, que fazem parte do processo natural de concepção de uma nova vida. Entretanto, muitas medidas podem ser tomadas para tentar aliviar esses transtornos, entre elas a massagem.

A massagem traz inúmeros benefícios para a grávida, tanto físicos, quanto psicológicos, e não somente para ela como também para o bebé.
A massagem para grávidas é uma massagem realizada com cuidados especiais e toques suaves,com o objectivo de aliviar dores lombares e diminuir o inchaço nas pernas, auxilia o retorno venoso estimulando a circulação sanguínea e linfática.

Vários artigos tem mostrado os benefícios da massagem no período de gestação. Alguns deles citam apenas a massagem como técnica para relaxamento da gestante e como forma de diminuir a ansiedade sobre as dores do parto ou qualquer outro medo que a mulher possa ter sobre esse assunto.


BENEFÍCIOS DA MASSAGEM NA GRAVIDEZ


Segundo BECK-GALLAGHER (1997) a massagem pode actua…

Recém nascido também é gente!

Imagem
A assistência ao recém nascido é uma área relativamente nova na Pediatria. Técnicas de tratamento e prevenção de doenças em recém nascidos foram e continuam sendo desenvolvidos com grande rapidez.
Agora, ao lado deste desenvolvimento técnico, está havendo a tendência de “humanizar” este atendimento. O recém-nascido deixa de ser um caso, sendo visto como pessoa.

Muitas pesquisas estão se preocupando com aspectos antes esquecidos. Por exemplo: o efeito do barulho dos motores das incubadoras; a dor que o recém-nascido sente nos procedimentos mais agressivos; o efeito da presença e carinho da mãe para o prematuro internado e assim por diante.

Quanto ao recém-nascido normal, a principal mudança que se almeja é a implantação, na prática, do sistema de alojamento conjunto, sistema que evita a separação entre mãe e filho durante a internação hospitalar, aumentando o sucesso do aleitamento materno. Além de propiciar que a mãe seja instruída sob os cuidados com o recém-nascido. Mas a implantaç…

Segredos para acalmar o choro do bebê

Imagem
1. Por que os bebês choram?

O choro é a única forma de o pequeno comunicar o que deseja, especialmente nos primeiros meses de vida. É a forma de ele se expressar antes que seja capaz de dizer as primeiras palavras. No recém-nascido, é considerado um ato reflexo. “Com o tempo, ele se modifica. O bebê começa a reconhecer o ambiente em que vive e isso vai alterando seu comportamento”, explica a pediatra Devani Pires, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A partir do terceiro mês, a criança passa a entender que, ao precisar de algo, basta abrir o berreiro. Aí, nessa fase, o choro passa a ser voluntário.


2. Existe uma faixa etária em que o choro é mais frequente e intenso?

Nos primeiros dois meses. Nesse período, pesquisas apontam que os recém-nascidos choram em média três horas ao longo do dia, em momentos variados. “No entanto, é importante lembrar que isso também está relacionado a uma questão individual e de temperamento. Existem bebês que choram mais e outros menos”, esclarec…

Fralda suja: 10 dúvidas sobre o cocô

Imagem
1. O feto faz cocô?

Não. As fezes são compostas de resíduos alimentares. Como o feto não come como nós, não há resíduos e, portanto, não há cocô.


2. Dizem que alguns bebês evacuam dentro da barriga da mãe. É verdade? Por que isso acontece?

É verdade. Evacuam mecônio, que, normalmente, é eliminado pelo recém-nascido nos primeiros dias de vida. Porém, quando há sofrimento fetal ou maturidade do feto, isso pode acontecer dentro da placenta. É um indício de que o bebê tem que nascer e a gestação precisa ser interrompida.


3. Qual a diferença entre mecônio e fezes?

A principal diferença está no material que constitui cada um deles. O mecônio é composto de células mortas e secreções estomacais, enquanto as fezes são formadas por restos alimentares não absorvidos pelo organismo.


4. Como é o mecônio?

O mecônio é uma secreção verde-escura, parecido com piche. No corpo do feto, fica dentro do intestino. Ele existe para impedir que as paredes do intestino fiquem vazias e se grudem.


5. Como é o asp…

Filhos de mães fumantes têm mais chances de sofrer com cólicas agudas

Imagem
Filhos de mães fumantes têm mais chances de sofrer com cólicas agudas quando bebês. Substância presente na nicotina é eliminada no leite materno, causando o problema.

Bebês, cujas mães são fumantes, têm o dobro de chances de sofrer com episódios de cólica excessiva, conforme sugere uma pesquisa publicada na revista Archives of Disease in Childhood.

Pesquisadores da Organização Australiana de Pesquisa Científica Aplicada entrevistaram pais de mais de 3 mil bebês, os quais tinham, no máximo, seis meses de idade para descobrir a relação entre a cólica dos bebês e o fumo.

A cólica foi relacionada ao choro com mais de três horas de duração por dia, em mais de três dias por semana e estava duas vezes mais presente nos filhos das mães que fumavam entre 15 a 50 cigarros por dia, comparados com os filhos de mães não fumantes.

Segundo os pesquisadores, isso acontece porque a cotinina, substância presente na nicotina do cigarro, é eliminada no leite materno. Quando ingere o leite contaminado, …

Método Canguru aproxima mãe e bebê

Imagem
A técnica proporciona uma proximidade com o corpo da mãe e este transmite ao bebê carinho e afeto.

O nascimento de um bebê prematuro faz com que as atenções sejam redobradas. Um dos métodos interessantes e que auxiliam esta fase da vida da criança e da mãe é o canguru. Também chamada de “mamãe canguru”, a técnica proporciona uma proximidade com o corpo da mãe e este transmite ao bebê carinho e afeto.


Criado no ano de 1979, na Colômbia, o método canguru tinha como objetivo combater as altas taxas de mortalidade infantil. A técnica consiste no bebê ficar posicionado em decúbito prono, na vertical, junto ao peito da mãe, com uma faixa em volta dos dois, mantendo a união. O contato pele a pele é mantido enquanto ambos se sentirem confortáveis.
Para a medicina, a técnica ajuda muito na evolução do quadro de melhora do bebê e no campo da fonoaudiologia também, já que o fonoaudiólogo é um dos profissionais que participa oferecendo conhecimentos sobre amamentação, sucção e deglutição.

“A Fono…

Gêmeos, mudanças em dobro. Ou triplo, ou quádruplo...

Imagem
Gêmeos, mudanças em dobro. Ou triplo, ou quádruplo...

Não é só em coração de mãe que sempre cabe mais um. No útero também às vezes, até sete bebês de uma só vez. Mas a gravidez múltipla mais comum é a de gêmeos. Se na sua família ou na do pai pares são freqüentes, ou se você fez tratamento de fertilidade, as chances aumentam. Se você está esperando mais de um bebê, deve saber que esse tipo de gestação tem algumas peculiaridades em relação à gravidez simples.

As diferenças começam logo na fertilização. Se a mulher produziu dois ou mais óvulos que foram visitados por espermatozóides, ela terá os chamados gêmeos fraternos. Os filhos serão como irmãos comuns
dividindo o mesmo útero por nove meses, mas com características físicas distintas e até de sexos diferentes.

Já se um único óvulo fertilizado por um único espermatozóide se dividir em dois ou mais embriões, os bebês serão gêmeos idênticos. Esses serão do mesmo sexo e se parecerão entre si, tanto no tamanho e no aspecto físico como…

Baby Hospital

Imagem
Um joguinho famoso na internet é o Baby Hospital
Trata-se de uma enfermeira de berçário que deve receber vários bebêzinhos pacientes.
Ela tem que internar eles nos bercinhos, alimentar, dar banho, trocar... tudo ao mesmo tempo!
São até 6 bebês ao mesmo tempo!


Baby Hospital
Cuida a todos los niños que entran en el hospital, cuando empiecen a llorar mira a ver que les sucede. Hazlo rápido o se te amontonará el trabajo

Amamentação: Sua Importância e Como Dar Suporte

Imagem
Amamentação: Sua Importância e Como Dar Suporte

Para apoiar a amamentação não é necessário ser mãe. A ação de amamentar o bebê é exclusiva da mãe e o apoio é imprescindível para que a amamentação tenha sucesso, bem como para que a mesma venha a ter continuidade.




RESUMO


Para que a amamentação tenha êxito e seja duradoura é importante que a família, os profissionais e a comunidade apóiem a mãe que amamenta, protegendo os seus direitos. Medo e insegurança podem ser sentimentos constantes em toda mulher que amamenta. Restabelecer a sua confiança e a sua segurança é o primeiro passo para o êxito da amamentação. O pai, mesmo não podendo amamentar, tem um importante papel e a sua ajuda neste processo é essencial para que a sua companheira se sintae confiante e segura e para que o seu bebê possa alimentar-se de forma adequada e satisfatória.



1. SUPORTE PATERNO E SOCIAL


O pai ou os familiares próximos têm a função primordial de ser o “útero” da mulher que vai amamentar. Sua principal função é a…

A MELHOR FÓRMULA (Leite) INFANTIL

Imagem
Bula

"L de P"

fórmula exclusiva


USO PEDIÁTRICO


CONTEÚDO

Água, proteínas (com anticorpos), carboidratos, lipídeos (com ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa), vitaminas, sais minerais, oligoelementos, hormônios, fatores de crescimento, fatores antiinflamatórios, leucócitos e mais de 300 outros elementos (nem todos ainda identificados).

Obs.: a composição e consequentemente o sabor varia em cada mamada e de acordo com a idade do lactente.



ADVERTÊNCIA

Não aceite imitações, esta fórmula é única.
Leite Materno é melhor que Leite Humano, ou seja, cada mãe produz um leite específico para seu bebê.



AÇÃO TERAPÊUTICA

Alimento perfeito com uma ação psicoafetiva de imediata e longa duração: “O melhor alimento na melhor embalagem”
Próprio para o consumo de crias de mamíferos nos seus primeiros anos de vida.



POSOLOGIA

Deve ser dado aos bebês desde a primeira hora de vida até os 24 meses ou mais (segundo orientação da OMS, do UNICEF, do Ministério da Saúde, do aleitamento.com, da SBP...) em livr…

Pais exigem mais tempo com os filhos

Imagem
Gerir carreira e família deixou de ser uma preocupação sobretudo feminina. Segundo um relatório recente, os pais ingleses querem ter mais tempo disponível para os filhos

Os pais trabalhadores ingleses querem passar mais tempo com os seus filhos, revelou um relatório da Comissão para a Igualdade dos Direitos Humanos, publicado recentemente pelo sítio do jornal britânico "Guardian" na Internet.

Compatibilizar carreira e família é, assim, cada vez mais uma preocupação de ambos os sexos. Mais difícil ainda é alcançar esta compatibilização em equilíbrio com os desejos familiares e ambições profissionais de um parceiro com necessidades idênticas.

O estereótipo da "mãe-culpada" por não ficar em casa a tempo inteiro e por tentar ter uma carreira de sucesso está a atingir também os chamados novos pais. A pesquisa revela que 54% dos pais de crianças com idades inferiores a um ano, sentem que eles não estão a dedicar tempo suficiente aos seus filhos. E 42% dos inquiridos s…

Por que médicos e pacientes optam pela cesariana?

Imagem
Por que médicos e pacientes optam pela cesariana?

A cesariana é uma técnica cirúrgica que consiste na extração do feto através de uma incisão nas paredes abdominal e uterina. Geralmente, é empregada em situações em que o bebê e/ou a mãe estejam em risco ou quando o trabalho de parto é contraindicado.

Porém, essa técnica passou a ser utilizada de maneira abusiva nas maternidades brasileiras, ocasionando aumento nos índices de morbi-mortalidade materna e perinatal.

Em função disto, o obstetra Marcos Augusto Dias, doutor em Saúde da Criança e da Mulher pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), buscou explicar, na pesquisa: Cesariana: epidemia desnecessária, quais os mecanismos que levam o obstetra a decidir pela indicação da cesariana.


Morte materna e complicações


Segundo Dias, apesar de antiga - relatos mostram que a primeira cesárea data de 1500 e foi feita por um açougueiro suíço em sua mulher -, a cesariana costumava ser um procedimento raro, comumente associado a altas taxas d…

Bebês choram no idioma materno

Descoberta sugere que eles percebem idioma na barriga da mãe. Pesquisa mostra importância do choro para o desenvolvimento.

Desde seus primeiros dias de vida, os bebês choram em francês, inglês ou português, já que ao emitirem seus primeiros sons levam a marca do idioma de seus pais, afirma um estudo publicado nesta quinta-feira (5) no site da publicação "Current Biology".

A descoberta sugere que os bebês captam elementos do que será seu idioma materno ainda na barriga da mãe, muito antes de suas primeiras palavras.

"A descoberta mais espetacular do estudo é que os recém-nascidos humanos não são só capazes de reproduzir diferentes tons quando choram, mas preferem os tipos de sons típicos do idioma que ouviram quando feto, no último trimestre de gestação", diz Kathleen Wermke, da universidade de Wuerzburg (Alemanha) e uma das autoras do estudo.

Segundo Wermke, ao contrário do que indicam as interpretações mais conservadoras, os resultados do estudo mostram a impor…

Aplicativo interpreta choro do bebê

Imagem
Aplicativo para iPhone promete interpretar choro de bebê, 'Cry Translator' mostra se criança está com fome, sono ou chateada. O Software faz interpretação em 10 segundos e custa cerca de US$ 30.

Um novo aplicativo para o iPhone promete interpretar o choro de um bebê em apenas dez segundos.
O Cry Translator ("Tradutor de choro") foi criado pela empresa de tecnologia espanhola Biloop, e segundo seus inventores, é capaz de dizer aos pais se o bebê está com fome, com sono, chateado, estressado ou incomodado.

"Estes cinco tipos de choro são universais, independentemente da cultura ou da língua do bebê", dizem os criadores do aplicativo, em seu site.

Eles afirmam ainda que testes clínicos realizados por uma organização independente comprovaram que o programa acerta 96% das vezes.

"O Cry Translator utiliza uma tecnologia que não se baseia apenas no tom do choro, mas que também o compara com um padrão estabelecido para conseguir traduzi-lo", afirma o …

Banho de Balde para os pequeninos

Imagem
Muitos especialistas gostariam de saber por que os bebês choram tanto quando tomam banho, já que os pequeninos até pouco tempo viviam em um ambiente aquático dentro do útero.

O ambiente do útero é tranquilo, aquoso e escuro. Uma forma bem simples pode reproduzir um pouco daquela fase aconchegante do bebê dentro da barriga: o banho de balde.

No balde, a criança fica numa posição bem parecida com a que ficava no útero da mamãe. Perninhas e bracinhos encolhidos, mas presos, como numa banheira comum. A água permanece por mais tempo quentinha e o pequeno pode ficar submerso do pescoço para baixo. Assim, o bebê fica mais tranquilo e até dorme durante o banho.

O banho de balde é indicado para bebês que acabaram de sair da maternidade. São mais seguros principalmente quando os bebês começam a ficar em pé, tendo menor risco de escorregarem e se afogarem. As mamães podem continuar com o banho de balde do seu bebê até quando desejarem ou até a idade que for confortável para mãe e bebê.

Há algum…

Cinto que toca música para bebês

Imagem
O Lullabelly (de Lullaby = canção de ninar e Belly =  ventre) é um cinto que permite ao bebê escutar música ainda dentro no útero materno! Já comentei anteriormente sobre a importância da Musicoterapia no desenvolvimento do bebê e na relação de um vínculo com a mãe.

Dentro do cinto há um sistema de caixinha de som que é conectado ao iPod, iPhone, MP3 Player ou CD player, depois é só ajustar o volume e pronto! O bebê irá relaxar ao som de músicas que no pós-parto poderão ser utilizadas para ninar!

Fonte: http://www.lullabelly.com/index.html

Depressão na Gravidez

Imagem
A gravidez é um momento muito especial na vida da mulher sob todos os pontos de vista: emocionais, biológicos, sociais. A mudança de hormônios e as expectativas com a gestação podem causar as famosas flutuações de humor.

A mulher pode ter crises de choro e ficar com a sensibilidade à flor da pele. Isso tudo é normal, comum e não deve ser motivo de preocupação. Algumas mulheres, porém, podem ser mais sensíveis que o normal a essas alterações, e isso pode levar a um caso de depressão.


Antigamente, acreditava-se que a gravidez fosse uma espécie de proteção natural contra a depressão. 'Alguns obstetras ainda acham que a gravidez é um período só de bem-estar', diz o psiquiatra Joel Rennó Jr. Ainda não se sabe exatamente o que causa a depressão na gestação, mas alguns fatores indicam mais chances de a grávida ter o distúrbio.

Mulheres com histórico anterior de depressão, por exemplo, têm mais chances de desenvolver a doença durante a gravidez. Além disso, problemas no casamento, co…

Menstruação após o Parto

Imagem
O fato de a mulher estar ou não amamentando é determinante para a volta dos ciclos menstruais normais depois do parto.

Cada mulher é diferente, e tudo depende de cada corpo e de cada circunstância. Por isso, os parâmetros abaixo não são nada fixos, servem somente para dar uma orientação. Se você estiver com dúvidas, converse com um profissional de saúde.

Mães que amamentam: Um dos muitos benefícios da amamentação é manter a menstruação suspensa por um período maior. A mulher que dá o peito regularmente, tanto durante o dia quanto à noite, pode passar até um ano sem menstruar. Isso, claro, depois do fim do sangramento normal pós-parto, que pode durar várias semanas.

Caso o bebê comece a dormir a noite inteira, pulando algumas mamadas, a menstruação volta mais cedo -- o mais comum é que isso aconteça quando ele tiver entre 3 e 8 meses. A mesma coisa acontece quando se complementa a alimentação do bebê com fórmula láctea. Ou seja: quanto mais o bebê mamar no peito, mais o ciclo menstrual …

Novo berço evita refluxo em bebês

Imagem
O berço faz com que a criança durma de barriga para cima e inclinada em um ângulo de 40 ou 50 graus.

Um em cada cinco bebês sofre de regurgitação que é um problema estomacal e que pode causar irritação no esôfago. Pensando em aliviar o problema dos recém-nascidos, médicos belgas desenvolveram um berço capaz de evitar a regurgitação.


O berço faz com que a criança durma de barriga para cima e inclinada em um ângulo de 40 ou 50 graus. Para ver se o novo berço deu certo, a equipe médica avaliou 25 bebês com idades entre três semanas e três meses que não respondiam aos tratamentos convencionais com medicamentos ou alimentação especial.

Após a análise, percebeu-se uma redução de 75% do índice de refluxo (regurgitação), todavia, a pesquisa ainda está em fase preliminar e o berço ainda precisa ser avaliado em um grupo maior de crianças.

“O posicionamento no berço para evitar a broncoaspiração é muito importante para bebês que possuem refluxo. As mães devem tomar cuidados e ficar atentas com o…