Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

Sobre as "Moleiras"

Imagem
As moleiras do bebê são uma das preocupações dos pais logo quando o bebê nasce. As fontanelas, nome oficial das "moleiras", são aberturas no osso do crânio do bebê separadas por linhas também abertas, chamadas suturas.

As funções das fontanelas que se encontram no alto da cabeça dos bebês e das suturas são promover o momento do parto, facilitando assim a passagem do bebê pelo canal vaginal e permitir o crescimento adequado do cérebro.

Logo após o parto, a cabeça do bebê pode apresentar pequenas deformidades devido às alterações ocorridas durante o parto. Geralmente, essas imperfeições são corrigidas logo nos dez primeiros dias de vida.

No primeiro ano de vida, o cérebro cresce metade do seu tamanho que terá quando adulto, alcançando quase seu crescimento total ao fim do segundo ano de vida.

As aberturas do crânio (fontanelas ou moleiras) fecham-se nesse intervalo. A fontanela maior fecha-se entre o nono e o quinto mês de vida do bebê. Já a menor abertura do crânio, fecha-se …

Musicoterapia na Gestação

Imagem
Sons externos já são ouvidos pelo feto entre a 16ª a 20ª semana de gestação. A audição é o primeiro dos sentidos a se desenvolver no ciclo vital, então, nesse período, seu bebê já vai ouvir vozes e músicas; e a partir da 35ª semana, o bebê pode se assustar e esboçar reação quando ouvir barulhos muito altos.

Segundo Maria Elena Galicchio, membro da Federação Mundial de Musicoterapia, pesquisas constatam, que o aprendizado inicia-se no período pré-natal e que os sons e ritmos ouvidos, ainda no útero materno, podem conter importantes informações para o desenvolvimento do cérebro do bebê.

A musicoterapia - utilização da música e seus elementos para facilitar e promover a comunicação, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêticos, a fim de tratar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas, tem sido aplicada em gestantes, para garantir proximidade e melhor qualidade de vida à ela e ao bebê.

Nas sessões de musicoterapia, o terapeuta …

Sem dúvidas na amamentação

Imagem
A importância do aleitamento materno para a saúde do seu filho e como garantir uma mamada perfeita! Sim, você já sabe que amamentar é fundamental para o seu bebê crescer com saúde; vira-e-mexe lê alguma pesquisa comprovando mais um benefício do leite materno e certamente imagina que este ato será uma de suas melhores recordações de ser mãe.

Nada disso, no entanto, impede que você tenha uma série de dúvidas durante a gravidez ou que sinta medo de não conseguir amamentar por muito tempo.

Por uma série de motivos, que vão desde a falta de instruções de como dar de mamar até a ausência de um especialista para resolver problemas como rachaduras, apenas 40% das mulheres brasileiras amamentam até o sexto mês, segundo dados do Ministério da Saúde, e 50% param o aleitamento materno quando a criança completa dois meses, dizem os pediatras. É muito cedo: o ideal é que esse aleitamento exclusivo ocorra até o sexto mês.

Bebês que mamam até esta fase têm menos risco de desenvolver asma e artrite r…

Exercícios na gravidez e peso do bebê

Imagem
Praticar exercícios durante a gravidez diminui o risco de dar à luz um bebê com excesso de peso ao nascer. A conclusão é de um estudo norueguês, feito pelo Instituto de Saúde Pública da Noruega, em Oslo.

Para chegarem ao resultado, os pesquisadores avaliaram dados de 36.869 mulheres que tiveram gestações a termo.Os autores também ajustaram informações que poderiam interferir no excesso de peso, como idade materna, número de filhos, hipertensão, diabetes e pré-eclâmpsia, entre outros.

As grávidas responderam a dois questionários sobre hábitos de atividade física entre a 17ª e a 30ª semana de gravidez.

A análise dos dados revelou que quem se exercitava regularmente -pelo menos três vezes por semana em atividades como natação, caminhada, bicicleta e dança- teve um risco entre 23% e 28% menor de gerar um bebê com sobrepeso.

O estudo também constatou que a atividade física regular antes da gravidez não afetou essa probabilidade.
Segundo os autores, não havia estudos com dados consistent…

Alimentação na Gravidez

Imagem
O que você come na gravidez afeta a saúde do seu filho no futuro! Novo estudo comprova que incluir frutas e verduras no cardápio protege o bebê contra alergias.

ssim que descobre que está grávida, todas as suas atitudes passam a influenciar diretamente na sua saúde e na do seu bebê. A escolha dos alimentos na gravidez é uma das mais importantes formas de garantir que seu filho seja saudável. Uma nova pesquisa japonesa, publicada na revista médica Allergy, comprovou que incluir frutas, verduras e legumes no cardápio protegem o bebê contra diferentes tipos de alergias.
Segundo os cientistas, os alimentos ricos em betacaroteno, como os vegetais verdes e amarelos e as frutas cítricas reduzem os riscos de o bebê ter eczema, um tipo de alergia de pele. Já, os alimentos com vitamina E, como amêndoas, castanhas e milho diminuem as chances de seu filho desenvolver alergias respiratórias.

1 – Tome ácido fólico
Segundo especialistas, o ideal é que toda mulher em período fértil tome 400 mcg (micr…

Gravidez e trabalho

Imagem
Como contar ao chefe sobre a gravidez? A notícia de que um bebê está a caminho é motivo de alegria pra você, seu companheiro, sua família, mas... será que seu chefe vai ficar feliz também quando souber da novidade? O jeito de contar a ele faz toda a diferença. Veja aqui algumas dicas.

- Assim que souber da gravidez, conte ao seu chefe. Sem medo! Isso é motivo de comemoração e não de culpa. “Está na hora de as empresas mudarem a maneira de enxergar mulheres grávidas como “problemas” dentro de alguns meses”, defende Inês de Castro, autora do livro “Como Fazer Seu Chefe Amar Você”.

- O chefe deve ser o primeiro a saber da novidade no escritório. Segure a vontade de sair correndo para contar às suas colegas de trabalho antes. Não vai pegar bem ele ficar sabendo da notícia por outra pessoa.

- A notícia deve ser dada numa conversa informal e direta. Não precisa de muito preparo ou nervosismo. Isso acontece todos os dias, com milhares de mulheres em todo o mundo.

- Deixe claro que pretende c…

Amamentação e o Vínculo Mãe-Bebê

Imagem
A alimentação ao seio possibilita que se estabeleça um vínculo mãe-filho forte, especial, quase imediato... e as conseqüências da não construção desta relação à curto prazo deve ser motivo de preocupação e cuidado pela equipe perinatal. Como afirma Melanie Klein:

"... É o seio da mãe e tudo o que o seio e o leite representam na mente da criança: isto é, amor, bondade e segurança" ©

Diante deste fato transcendente no começo da vida humana os pediatras, obstetras, enfermeiras, parteiras, mães e pais devem ter suas ações voltadas para a permissão deste "encontro" ao nascimento e nos primeiros dias pós-parto.

A amamentação é muito mais do que um método perfeito de nutrir os lactentes, porque além disso está o contato pele-a-pele com o seio, com o colo e as mamas maternas que propiciam um melhor desenvolvimento neuro-psico-motor de nossas crias, significando a construção de um vínculo íntimo e cúmplice entre mãe e filho com conseqüências positivas para a família, para a…

O colo da mãe

Imagem
Não só do fato de este colo ser disponibilizado ou não ao bebê, mas de como, e com que qualidade ele é disponibilizado. Pode não parecer, mas segurar um bebê é um trabalho especializado, não que precise de estudo e qualificação, mas de disposição física e emocional.

Os bebês são muito sensíveis a maneira como são segurados. O que os leva a chorar com algumas pessoas e a ficar calmos e satisfeitos com outras, mesmo quando são ainda muito pequenos.

Mas o colo da mãe, nesse primeiro momento, sendo ela e o bebê os protagonistas destas primeiras fases de desenvolvimento, não poderia deixar de ter um papel especial.

A mãe com seu colo, nesses primeiros meses do bebê confere a ele duas percepções que são de extrema importância para seu desenvolvimento futuro, o contorno de seu corpo físico e sua individualidade e as primeiras impressões do mundo que o recebe.


Isso equivale a dizer que é a mãe e seu colo que podem facilitar ao bebê a percepção dos limites de seu próprio corpo e de seu rudimen…

A origem do vínculo mãe-bebê

Imagem
Muito antes de seu nascimento e ainda no ambiente intra-uterino, tem início a formação do vínculo entre a futura mamãe e seu bebê. Trata-se de um processo de comunicação tão complexo quanto sutil e que torna possível esta troca íntima e profunda.

O vínculo é de importância vital para o feto, pois precisa se sentir desejado e amado para propiciar a continuação harmoniosa e saudável de seu desenvolvimento.

A formação do vínculo não é automática e imediata, pelo contrário, é gradativa e, portanto, necessita de tempo, compreensão e amor para que possa existir e funcionar adequadamente. É, também, fundamental para que possa compensar os momentos de preocupações e reveses emocionais maternos e que todos nós estamos sujeitos no cotidiano.

O amor e a rejeição repercutem sobre a criança muito precocemente mas, para que possa dar significado a estes sentimentos é preciso maturidade neuro-fisiológica. Assim, até os três primeiros meses de vida intra-uterina, as mensagens enviadas pela mãe são, …

Mudanças no corpo na gestação

Imagem
Clique na imagem abaixo para ler sobre as mudanças que ocorrem no corpo da mulher durante a gestação:

Efeitos da amamentação

Imagem
A alimentação só com leite materno no Brasil dura em média dois meses de vida, diz o Ministério da Saúde. O período mínimo recomendado é de seis meses.


Os efeitos do leite materno para o bebê:

- Supre as necessidades de hidratação (não é preciso dar água)

- Tem todos os nutrientes necessários para o crescimento (não é preciso dar outros alimentos)

- Protege contra doenças que a mãe já teve e contra as quais foi vacinada, porque os anticorpos maternos são passados para o leite (o bebê fica protegido apenas durante o período em que mama)

- Ajuda o organismo a se proteger contra problemas que podem aparecer mais tarde, como obesidade, alergia, osteoporose e certos tipos de câncer

- Fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho

- Estimula a inteligência

- A sucção ajuda no desenvolvimento dos músculos e dos ossos da face



Os efeitos da amamentação para a mãe:

- A sucção libera hormônios que contraem o útero, o que previne hemorragias decorrentes do parto

- Protege contra o diabetes e os cân…

Parto não é sinônimo de sofrimento

Imagem
Que mulher nunca sentiu um frio na espinha ao pensar em como seria o nascimento de seu filho? Para algumas futuras mamães, o medo de sentir dor na hora do parto é tão angustiante que, não raro, a idéia de fazer uma cesariana, mesmo sem necessidade real, torna-se tentadora. Mas podemos dizer que esse temor feminino é quase infundado.

Ao contrário do que acontecia com nossas avós, hoje contamos com outros métodos que facilitam a chegada do bebê ao mundo e reduzem muito a dor física, tornando o parto muito menos traumático para a mãe e para a criança.

No trabalho de parto há progressivas contrações do útero e dilatações do colo uterino, o que faz com que a intensidade da dor aumente e diminua constantemente. De fato, parece um sonho viver este momento único e mágico sem preocupações, dar à luz ao seu filhote sem aqueles gritos e expressões de sofrimento que fomos acostumadas a ver no cinema e na TV, não é? E a possibilidade é real.

O ginecologista e obstetra Alexandre Pupo Nogueira, do…

Dicas para largar a chupeta

Imagem
Principalmente depois dos 3 anos, a chupeta é algo que não deveria mais fazer parte da vida das crianças nessa fase. O que fazer, então, se ela continua – firme e forte – na sua casa? Chegou o momento-limite de acabar com esse hábito, para o bem de seu filho.

"A boca não foi feita para ficar tampada. A chupeta ocupa um lugar que deveria ficar vazio", afirma a fonoaudióloga Flávia Ribeiro, do Hospital São Luiz, em São Paulo. O uso da chupeta não é recomendável nem para dormir.

Dependendo da duração e da intensidade com que a criança usa a chupeta, poderá ter a mordida aberta (quando a língua entra no espaço entre os dentes, dificultando a pronúncia das palavras). "Além disso, há o risco de ocorrer uma alteração na arcada dentária", alerta Flávia.

Os pais têm de ensinar o filho a pegar no sono com a boca livre. É preciso determinação na retirada: saber que está fazendo a coisa certa e o filho é forte e vai suportar a perda. "As crianças adoram ouvir histórias…

Refluxo em bebês

Imagem
Durante a digestão, os alimentos seguem uma direção única. Há casos, no entanto, em que ocorre um desvio de rota, o que provoca o desconforto conhecido como refluxo. Os bebês, que se alimentam basicamente de líquidos, costumam ser as principais vítimas.

O leite embarca numa viagem maluca, de lá pra cá, de cá pra lá - mais precisamente do esôfago para o estômago e do estômago para o esôfago. Já os sólidos não voltam na contramão com tanta facilidade.

O resultado dessa contravenção digestiva é a azia, provocada pela acidez do estômago e também do esôfago. Em alguns casos, o refluxo fisiológico acontece sem o regurgito e pode até ser confundido com cólica.

A principal causa de todo esse transtorno é a pouca idade. Como um profissional ainda sem experiência e habilidade para desenvolver suas tarefas, o ainda imaturo esfíncter inferior do esôfago - uma espécie de válvula entre esse órgão e o estômago - não consegue impedir com tanta eficiência que o alimento faça o percurso inverso. Os m…

Doenças oftálmicas nos bebês

Imagem
Doenças dos olhos que devem ser flagradas no berço!

Catarata: o bebê nasce com o cristalino opaco por causas genéticas ou doenças contraídas durante a gestação. Essa lente, retirada cirurgicamente, é substituída em até dois anos.

Glaucoma: trata-se do aumento da pressão intra-ocular, que pode destruir o nervo óptico. Os sintomas são lacrimejamento ou aversão à luminosidade. A correção também é cirúrgica e exige acompanhamento.

Retinoblastoma: o tumor, que se forma nas células da retina, deve ser extraído com urgência. Além de causar cegueira, pode ser fatal. O principal sinal é um reflexo esbranquiçado na região da pupila.

Retinopatia da prematuridade: problemas com a formação do globo ocular levam ao descolamento da retina, e, em conseqüência, à cegueira. O tratamento convencional é a laser.

Obstrução do canal lacrimal: o ducto por onde a lágrima escorre é bloqueado por uma membrana. O tratamento geralmente consiste em massagens, mas, em casos extremos, só mesmo a cirurgia resolve.

Ptose:

Síndrome do respirador bucal

Imagem
O que é a síndrome do respirador bucal?

Como o próprio nome sugere, as crianças que sofrem com a síndrome do respirador bucal têm o hábito de respirar pela boca.

Elas não ficam necessariamente com a boca aberta os lábios e dentes, muitas vezes, permanecem entreabertos. As conseqüências do problema são narinas entupidas, dor de garganta e voz anasalada. Mas outros problemas podem aparecer.

Os mais comuns são as rinites alérgicas e o aumento das amídalas, que se localizam na garganta, e das adenóides, também conhecidas como carne esponjosa.

Uma das causas da síndrome é o uso prolongado de chupetas e mamadeiras.



Fonte: http://bebe.abril.com.br/0_12/saude/conteudo_242772.php
.

Alergia ao leite de vaca

Imagem
A alergia à proteína dessa bebida surge principalmente no primeiro ano de vida e exige atenção especial com a alimentação da criança.

OBS: O Leite Materno é o alimento ideal para o bebê! Deve ser oferecido apenas o leite materno durante os primeiros 6 meses de vida e após este período o leite deve servir de complemento na alimentação, recomenda-se o uso do leite materno até os 2 anos!

Hoje, 5% das crianças brasileiras possuem algum tipo de alergia alimentar. E o grande protagonista dos ataques alérgicos na garotada é ele mesmo: o leite de vaca. “No primeiro ano de vida, nosso sistema gastrintestinal ainda não está maduro”, explica Ary Lopes Cardoso, chefe da unidade de nutrologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas paulistano. Quando o leite de vaca entra no menu muito cedo, o organismo da criança absorve proteínas que podem ser encaradas como intrusas pelos anticorpos. Aí, os sintomas de que algo não vai bem surgem em diferentes cantos do corpo – principalmente na pele,…

Mãe tem mais neurônios!

Imagem
Um estudo americano mostra que ter filhos pode dar uma força para o seu cérebro. Entenda e saiba quais são as outras habilidades que você ganha com a maternidade. Já pensou no tanto de coisa que uma mãe precisa saber e fazer para cuidar de uma criança? E ainda dar conta do trabalho, da casa, do marido, dela mesma... O cérebro dá uma força nesse momento tão importante.

Um estudo da Universidade Tufts (EUA) indicou que o comportamento maternal estimula a criação de novos neurônios em fêmeas de ratos e ovelhas. “Os novos neurônios produzidos durante e após a gravidez podem estar envolvidos no reconhecimento dos filhos e nos cuidados maternos durante a lactação”, explica Robert Bridges, um dos responsáveis pela pesquisa. O mesmo pode ocorrer em seres humanos. “Esses estudos abrem novas perspectivas para o desenvolvimento de habilidades”, afirma Luiz Celso Pereira Vilanova, chefe da neurologia pediátrica do Hospital São Paulo (SP).

Mas as vantagens não param por aí. Há outras habilidades q…

Primeira dentição

Imagem
Primeira dentição: Como evitar o desconforto dos bebês? Entre as várias dúvidas que muitas mães têm em relação à saúde dos bebês, algumas giram em torno da higiene bucal, principalmente quando os dentinhos começam a nascer e deixam os pequenos irritados.

"O nascimento dos primeiros dentes é uma ocorrência natural que normalmente não provoca dor, nem sangramento, mas sem dúvida nenhuma trata-se de um momento intenso, tanto para a mãe como para o próprio bebê - um período, muitas vezes, caracterizado pela irritabilidade da criança", afirma Dra. Vivian Farfel (CRO-SP 59.111), especialista em Odontopediatria, Ortodontia e Ortopedia Facial pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP).

Conforme a especialista, os dentinhos começam a nascer por volta de seis meses de idade. "Os incisivos centrais inferiores são os primeiros dentes a aparecerem na boca". Um atraso, em torno de seis meses, pode ser considerado normal. Vivan alerta que são raros os casos …

Parto natural: Tranquilo e seguro!

Imagem
Muito comum em vários países da Europa, o parto natural voltou a ser assunto depois que a supermodelo Gisele Bündchen contou que essa foi sua escolha na hora de ter o filho, Benjamin. O bebê nasceu na casa dela, dentro de uma banheira.

No Brasil, o grande número de cesarianas – segundo dados do IBGE, elas equivalem a 43% dos partos, índice considerado alto e distante do ideal pela Organização Mundial da Saúde - levanta uma questão: é realmente necessário passar por uma cirurgia para dar à luz?

Segundo a terapeuta corporal e acadêmica de enfermagem Cristine Young, mais conhecida como Kira Young, o parto natural pode ser feito quando não há risco para a mãe ou o bebê durante a gestação. “A equipe que acompanha a gravidez é composta de um médico, uma enfermeira com especialização em obstetrícia e uma assistente. Esse grupo conhece bem a família e a casa, fica muito próximo e oferece uma assistência diferenciada, que se estende para antes e depois do nascimento do bebê”, diz ela.

Enquant…

O Pai e a Amamentação

Imagem
Amamentar não é tarefa fácil, principalmente quando a mulher tem que conciliar filhos, casa e marido. E é nessa hora que o papai surge para incentivar, ajudar e participar de todos os momentos, difíceis ou não.

O pós-parto pode trazer uma tristeza e cansaço à mulher, deixando-a insegura em relação à sua própria amamentação. O apoio e incentivo do papai são essenciais para que a mamãe se reestruture, se reorganize e sinta-se capaz de amamentar.

A mamãe deve pedir que o papai participe da amamentação sempre que possível. A presença e carinho dele durante a amamentação fortalecem o vínculo afetivo entre ele, a mamãe e o bebê.

Lembre-se que o bebê necessita de muitos cuidados e a amamentação demanda tempo. E esse tempo era o tempo que antes a mulher tinha para deixar a casa impecável, fazer refeições maravilhosas e se arrumar. Viu só a dificuldade. Agora a mulher que já é mamãe encontrará dificuldades em fazer tudo o que fazia antes, além de cuidar do pequeno ser.

O papai deve ser compre…

Seminário de Enfermagem

Imagem
1º Seminário de Ações de Enfermagem para Redução da Mortalidade Neonatal: Novas Perspectivas.
Dias 18, 19 e 20 de Março de 2010 Local: Auditório Zélia Gattai - UNIJORGE Realização: ABENFO-BA e ABENFO Nacional Informações: abenfo.ba@gmail.com

Bebê deve mamar logo que nascer!

Imagem
A visão do parto que existe na cabeça da grande maioria das mulheres é assim: a gestante sente muitas dores e “expulsa” o bebê de dentro da barriga (seja com o parto cesárea ou normal). Em seguida, o bebê é levado para as avaliações necessárias, toma banho e assim vai para o berçário, reencontrando a mãe depois de um tempão.

A realidade em alguns hospitais ainda é essa, infelizmente. Entretanto, uma boa parte das maternidades realiza um trabalho mais humanizado, isto é, respeitando o momento ímpar entre mamãe e bebê. O aleitamento materno é fundamental nos primeiros minutos de vida do novo serzinho.

Mesmo aquela mamãe que por vezes não pode nem sentar e está cansada do exaustivo trabalho de parto, é preciso sim dar atenção imediata ao filho. Seja forte, mulher!

As vantagens da amamentação imediata são muitas e beneficiam tanto bebê quanto mamãe.

Começando pela produção de hormônios que acontece logo depois do parto numa interação mãe-bebê. O ato de o bebê sugar o leite libera a oxitoci…

Pai não é visita! Direito ao Acompanhante

Imagem
Você sabia que tem direito a ter a pessoa que escolher com seu (sua) acompanhante durante o parto? E que, se esse direito for desrespeitado, você pode fazer um boletim de ocorrência e procurar um advogado? A Lei Nº 11.108, sancionada pelo Presidente da República em exercício, em 07/04/2005 e publicada no Diário Oficial, em 08/04/2005, alterou a Lei Nº 8.080 para garantir às gestantes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS, rede própria ou conveniada.

"CAPÍTULO VII

DO SUBSISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DURANTE O TRABALHO DE PARTO, PARTO E PÓS-PARTO IMEDIATO

Art. 19-J. Os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde - SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. (grifo meu)

§ 1º O acompanhante de que trata o caput deste artigo será indicado pela par…

Acupuntura para grávidas deprimidas

Imagem
A acupuntura pode ser uma opção eficaz no tratamento da depressão em mulheres grávidas. Um estudo apresentado na reunião anual da Society for Maternal-Fetal Medicine, em Chicago, revela que a terapia chinesa com agulhas tem efeitos benéficos no tratamento e é segura para o feto, o que não acontece com os medicamentos anti-depressivos normalmente utilizados.

O estudo avaliou 150 grávidas que sofriam de depressão aguda. Durante oito semanas, um sub-grupo foi sujeito a um tratamento específico de acupuntura para a depressão, outro a massagens e outro ainda a um tratamento com agulhas sem qualquer efeito. As que receberam a terapêutica com acupuntura verdadeira revelaram uma redução substancial na gravidade da depressão.

Os autores do estudo consideram, assim, que a acupuntura deveria ser pensada como uma opção de tratamento segura e eficaz, sem efeitos secundários indesejáveis, no tratamento da depressão em mulheres grávidas.

Calcula-se que cerca de 10 por cento das grávidas sofra de dep…

Gestantes no Carnaval

Imagem
Cuidados para as gestantes foliãs durante o carnaval:

- Faça a ingestão constante de líquidos;

- Não deixe de usar protetor solar;

- Tome cuidado com a alimentação. Faça refeições leves e respeite o intervalo de três horas;

- Descanse ao menos oito horas. Lembre-se seus limites mudaram;

- Fuja dos saltos altos. Prefira rasteirinhas, além de serem mais confortáveis, evitam quedas;

- Não se esqueça de tomar os medicamentos rotineiros. Mesmo fora de casa respeite os horários;

- Fique longe das caixas de som dos trios elétricos, da bateria das escolas de samba e dos conjuntos musicais nos clubes. O limite máximo permitido, pela legislação brasileira, de exposição a sons é de 85 decibéis. A partir daí, há risco de perda auditiva, dependendo da intensidade do som (volume), tempo de exposição e a sensibilidade individual;

- Antes de viajar, converse com seu obstetra e siga a risca as recomendações;


Fonte: http://semprematerna.uol.com.br/gravidez/na-passarela-ala-materna?utm_source=twitterfee…

Yoga na Gestação

Imagem
A gestação é um período de grandes transformações, alterações hormonais, sentimentos a flor de pele. Um período de descobertas, rico em sensações indescritíveis e profundas mudanças.

Dependendo de como nós encaramos a gravidez e todas essas mudanças tudo acontece de forma natural e tranquila, e o yoga pode nos ajudar muito nesse processo.

As mulheres que praticam yoga em geral tem uma gestação, parto e pós-parto mais saudáveis, níveis de estresse e ansiedade diminuídos, respiração e oxigenação do bebê aumentadas, assoalho pélvico mais preparado para o parto, entre outros. Os benefícios do yoga na gestação são inúmeros tanto para mãe quanto para o bebê.



Fonte: http://yoganagravidez.com.br/2010/01/26/por-que-yoga-na-gestacao/
.

Chás na gravidez?

Imagem
Apesar de parecerem inofensivos, eles podem ser perigosos durante os nove meses. Alguns chás, inclusive, podem ser abortivos. Confira:

“Tome um chá de cidreira que ajuda a relaxar ou esse comprimido à base de ervas. Não vai fazer mal.” Você já deve ter recebido algumas receitas assim em algum momento da sua vida, certo? Mas, na gravidez, um simples chazinho pode, sim, ser um problema.

Um estudo realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), publicado recentemente pelo American Journal of Obstetrics and Gynecology, mostrou que a época em que as grávidas norte-americanas mais são adeptas de chás e remédios à base de ervas é no primeiro trimestre da gestação.

O período mais crítico da gravidez, quando o bebê está em formação. “Assim como medicamentos alopáticos, a mulher não deve tomar nenhum à base de ervas, pois não há comprovação científica dos efeitos no bebê”, afirma Antonio Júlio de Sales Barbosa, obstetra e ginecologista do Hospital Santa Catar…